Notícia

Qual a sua pisada?

24 julho 2012

24 julho 2012

Saber como você pisa, ajuda na escolha do tênis

Para cada tipo de pisada, há um tênis ideal esperando para ser calçado. Mas como saber qual a sua pisada? Existe um aparelho só para isso, disponível em algumas lojas de calçados, laboratórios e clínicas ortopédicas. Entretanto, você pode ter uma ideia se o seu tipo de pisada é supinada, neutra ou pronada, para tanto, basta dar uma olhada no desgaste de algum sapato seu. Esse desgaste, entretanto, nem sempre corresponde corretamente ao tipo de pisada. O ideal é avalia-la de maneia dinâmica, ou seja, observando o comportamento do pé durante o caminhar.
A informação sobre o seu tipo de pisada vai permitir uma compra mais fácil e segura do tênis, já que é possível encontrar no mercado opções específicas para a correção, se necessário, e conforto deste ou daquele tipo de pisada. A escolha de um tênis errado pode não proteger a área do pé que mais sofre impacto durante uma caminhada. Um tênis pronado, por exemplo, tem mais amortecimento na parte interna, o supinado na parte externa e o neutro não precisa de um sistema de amortecimento tão complexo.
Vale lembrar, que sozinho o tênis correto não vai evitar lesões, há outros fatores externos que podem ajudar, como treinamento correto e trabalho de fortalecimento das pernas. Mas a compra correta, já é um primeiro e muito importante passo para isso.
Supinada ou pé cavo – A pessoa pisa mais para o lado de fora e, assim, a parte externa da sola do sapato gasta-se primeiro. O primeiro contato com o chão é feito pelo lado externo do calcanhar, o pé se apoia na parte de fora durante a caminhada, e termina ganhando impulso no dedinho.
Neutra ou pé normal – Como o nome já diz, é uma pisada equilibrada. Aqui, o pé encosta o chão com a parte externa do calcanhar. Há um leve declínio para dentro e então, o pé se mantém reto.
Pronada ou pé chato – A pisada é mais para dentro, fazendo com que a parte de dentro da sola do calçado desgaste-se mais rápido. Começa-se a pisar o solo com parte externa do calcanhar, há um deslocamento excessivo para dentro e o apoio, assim como o impulso, é feito no dedão.

Imprimir Enviar a um amigo