Notícia

Benefícios e tratamento para esclerose múltipla

26 julho 2011

26 julho 2011

Pacientes têm direitos previdenciários e de saúde assegurados, sobretudo o acesso gratuito a medicamentos de alto custo.

Os portadores de esclerose múltipla, doença autoimune de causas desconhecidas, podem ter a mesma expectativa e qualidade de vida que a média da população sem o problema. Para que isso aconteça, no entanto, é necessário que comecem o tratamento assim que possível. 

O Ministério da Saúde tem um programa de distribuição gratuita de medicamentos de alto custo usados no tratamento da esclerose múltipla, como Natalizumab, Interferon-beta e Acetato de Glatirâmero. Para ter direito ao benefício, o paciente precisa de um laudo médico e receita, confirmando a necessidade da substância, que, geralmente, é entregue por meio das secretarias estaduais de saúde.

Para mais informações, consulte o site do Ministério da Saúde (www.saude.gov.br), ligue para o telefone 0800-61-1997 ou procure a secretaria de seu estado. O paciente ainda pode pedir ao seu médico todas as orientações para obter os medicamentos, mesmo que o atendimento seja particular.

Benefícios e isenções

A esclerose, em casos mais graves, pode até incapacitar um trabalhador, impedindo-o de prover seu gastos mais básicos. Diante disso, é possível ao paciente requerer, algum dos seguintes benefícios:

  • Auxílio Doença ou Aposentadoria por invalidez.

Ligue 135 ou acesse www.previdencia.gov.br, para mais informações;

  • Dedução de despesas médicas no Imposto de Renda aquisição de aparelhos para correção de desvios de coluna ou defeitos de membros de articulações, próteses ortopédicas, cadeiras de rodas, andadores, palmilhas e calçados ortopédicos);

Acesse www.receita.fazenda.gov.br ou procure a agência da Receita mais próxima.

  • Passe Livre interestadual

Mais informações em (61)2029-8035 ou no endereço www.transporte.gov.br.


Imprimir Enviar a um amigo