Notícia

Depressão: devolva a alegria ao dia a dia

25 agosto 2014

25 agosto 2014

Hoje já existem vários métodos para combater a doença. Valorizar os pequenos avanços no tratamento pode ajudar a pessoa a recuperar a vontade de realizar as tarefas e devolver a alegria ao paciente.

A maioria das pessoas já experimentou emoções como angústia, tristeza, baixa autoestima, perda de apetite e falta de ânimo, seja por estar desempregada, por ter perdido um ente querido ou por enfrentar um divórcio. 

 

Quando essas sensações se tornam permanentes, afetando sua vida social, profissional e até mesmo sexual, não se trata mais de uma fase, mas, provavelmente, de uma depressão. Essa doença psiquiátrica atinge todas as idades e classes sociais. 


Esse tipo de doença ainda é visto com certo preconceito por muitas pessoas. Hoje, os tratamentos disponíveis podem eliminar os sintomas, embora não garantam sua cura total. 


Algumas pessoas podem nunca mais manifestar a doença, enquanto outras poderão passar por novos episódios de depressão. O mais importante é que haja persistência com o tratamento e apoio familiar


Para obter um bom resultado, é preciso que a pessoa também valorize os pequenos avanços no tratamento. Muitos deprimidos esperam respostas imediatas da medicação e da psicoterapia, achando que vão acabar de vez com a angústia que sentem. 


A melhora no humor, contudo, varia de pessoa para pessoa. Por isso, é preciso que a pessoa tenha um pouquinho de paciência e persistência no tratamento.


Quanto mais cedo a pessoa aceitar o diagnóstico e começar o tratamento, mais rápido sentirá os efeitos da psicoterapia e dos remédios. É preciso também que o paciente procure um grupo de ajuda para depressivos a fim de fugir do isolamento característico da doença. Nele, poderá dividir um pouco de sua angústia e tristeza.


Imprimir Enviar a um amigo