Notícia

Depressão: família também deve ajudar

25 agosto 2014

25 agosto 2014

A família tem papel fundamental na recuperação do paciente depressivo. Por isso, é preciso que os familiares estimulem a pessoa que sofre da doença a procurar ajuda.

Angústia, tristeza, baixa autoestima, perda de apetite e falta de ânimo para as principais atividades da rotina são alguns dos sintomas que não devem ser ignorados quando o assunto é a depressão.


Procurar ajuda é a primeira atitude para uma mudança de vida do paciente. Hoje já existem vários métodos para combater essa doença.


A ajuda dos familiares é muito importante para a recuperação. Seguir algumas dicas pode fazer diferença no tratamento do seu familiar:

  • Seja compreensivo, paciente, ouça e fale atentamente com seu familiar depressivo, demonstrando que ele não está sozinho.
  • Procure ser presente no tratamento, acompanhando-o nas consultas médicas, tirando dúvidas com o psiquiatra e monitorando o consumo dos remédios.
  • Não o deixe sozinho no quarto, com cortinas fechadas, sem tomar banho ou se alimentar. Isso só tende a piorar o quadro. Estimule-o a fazer a higiene e a comer junto à família.
  • Não ignore comentários sobre suicídio e comunique-os ao psiquiatra o quanto antes.
  • Não se culpe. É normal que a família sinta-se responsável pela doença de um de seus integrantes.
  • Cuide-se! Se você não se preservar, não poderá ajudar seu familiar. Por isso, mantenha sua rotina, cuidando da saúde física e mental.

Imprimir Enviar a um amigo