Notícia

Dicas e cuidados para quem tem rinite alérgica

07 junho 2016

07 junho 2016

Doença afeta quase 40% da população mundial e na maioria das vezes, é provocada pela exposição à poeira e ácaros. Confira nossas dicas e saiba como tratar.

De acordo com a WAO (Organização Mundial da Alergia), 30% a 40% da população mundial tem rinite alérgica, que é uma das manifestações mais frequentes da alergia. A rinite alérgica constitui-se numa reação alérgica da mucosa nasal a determinados antígenos, principalmente inalatórios. 


Apesar de assemelhar-se a um estado gripal, a rinite tem mecanismos e causas diferentes. O resfriado e a gripe são causados por vírus já a rinite alérgica é uma inflamação do revestimento interno do nariz e os sintomas têm início minutos após o contato com o alérgeno (substância que provoca a alergia), na maior parte das vezes poeira doméstica e ácaros


A rinite alérgica é uma doença muito comum em adolescentes e adultos jovens, embora possa ocorrer em qualquer faixa etária. Os fatores desencadeantes da rinite alérgica são alimentos, animais, ácaros, poeiras, drogas ou substâncias químicas, embora os inalantes sejam os principais responsáveis pela rinite alérgica. 



Saiba como cuidar e prevenir a rinite alérgica 


A rinite quando não tratada pode resultar em sinusite e otite. A melhor maneira de se evitar as crises de rinite é evitar o contato com os seus gatilhos, como a poeira e os ácaros. Confira algumas dicas que preparamos para ajudar a manter um ambiente mais saudável para quem sofre com o problema


  • Fazer a faxina, preferencialmente, quando a pessoa alérgica não estiver presente. Quando é o alérgico que faz a limpeza, ele deve usar uma máscara ou pano úmido no rosto. No inverno, o ar fica um pouco mais seco. Portanto, o ideal é não utilizar vassoura para não levantar pó, optando-se por um pano umedecido para retirar a poeira;
  • No quarto deve permanecer apenas o essencial. Estante com livros, por exemplo, acumula poeira rapidamente e dificulta a limpeza do ambiente;
  • Lavar a roupa de cama e cortinas com água quente (50° C), semanalmente para eliminar a poeira. Encapar travesseiros e colchões com capas antiácaros; 
  • Se tiver carpetes em casa, considere substituí-los por pisos que possam ser limpos com pano úmido;
  • Sofás com estofados de tecido acumulam poeira, por isso, prefira aqueles de couro ou vinil;
  • Brinquedos de pelúcia e animais de estimação não são bem-vindos no quarto;
  • Não use vassouras e espanadores. Dê preferência aos aspiradores de pó com filtro e use um pano úmido para remover a poeira dos móveis e do chão;
  • Mantenha os ambientes arejados e expostos ao sol durante a maior parte do tempo;
  • Escolha um estilo de decoração que dispense o uso de cortinas, carpetes, tapetes, almofadas ou de outros objetos que possam acumular poeira difícil de remover;
  • Lave as roupas guardadas há algum tempo antes de usá-las novamente;
  • Procure acostumar seus animais de estimação a viver fora de casa. Não os deixe subir nos estofados nem nas camas onde as pessoas dormem. 

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e receba gratuitamente informações da PROTESTE!


Imprimir Enviar a um amigo