Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

Distúrbio alimentar: conheça e previna

Todas as culturas se preocupam com a aparência, mas nossa sociedade está valorizando a magreza até a morte.
22 janeiro 2007 |

A morte da modelo Ana Carolina Reston, no ano passado, por complicações decorrentes da anorexia nervosa, foi destaque na mídia e levantou a discussão sobre até que ponto o glamour das passarelas poderia influenciar no aumento da incidência de transtornos alimentares entre jovens.

Na anorexia, a pessoa se recusa a comer. Há um medo mórbido de ganhar peso e uma percepção distorcida do tamanho e da forma do corpo. Com isso, há uma redução drástica na quantidade de alimentos ingeridos. Já na bulimia ocorre o chamado comer compulsivo: o paciente come muito, de forma descontrolada, em períodos muito curtos de tempo. Logo em seguida, se sente culpado e 'expulsa' os alimentos do organismo provocando vômitos ou tomando laxantes (leia mais sobre Anorexia e Bulimia)

A repercussão da morte de Ana Carolina foi tal que gerou, de imediato, uma decisão: os organizadores da São Paulo Fashion Week, o evento mais importante no calendário brasileiro da moda, decidiram só aceitar para os desfiles modelos que apresentassem atestados médicos garantindo suas boas condições de saúde. E, às agências foi recomendado que adotem a mesma medida, de forma preventiva. Além disso, foram distribuídas cartilhas com dicas de alimentação saudável para modelos.

Porém, não são apenas as modelos que se submetem a padrões distorcidos de beleza. Elas sofrem mais pois eles lhes são impostos para que possam exercer a profissão, mas outras milhares de adolescentes, inseridas apenas no sonho da aparência das modelos, acabam se sujeitando a essa verdadeira 'ditadura', aderindo a dietas rigorosas, sem qualquer critério ou orientação médica, e que acabam comprometendo sua saúde (leia mais em Shakes)

Sabemos que uma alimentação adequada combinada à prática constante de exercícios é fundamental para manter a forma e viver em paz com a balança, sem prejudicar a saúde (siga as dicas do livro Viva em Forma o Ano Todo).

Na prática, é preciso aumentar o número de refeições de três para cinco, beber bastante água, reduzir o consumo de sal, praticar exercícios físicos e respeitar o seu sono. É importante lembrar também que não devemos nos abster de ingerir gorduras, pois estas, na quantidade adequada, são também importantes para o bom funcionamento do organismo (Leia mais em Gordura não é de todo má).


Leia também

seguro-desemprego
amazon-vende-brasil
casal-sonhando
apple

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.