Notícia

Não há casos de ebola no Brasil

21 agosto 2014

21 agosto 2014

Supostos casos relatados em redes sociais e WhatsApp não passam de boatos alarmistas. Segundo a OMS, é pouco provável que a doença se espalhe fora da África.

É boato: não existem pessoas infectadas por Ebola no Brasil e o risco de transmissão para o país continua baixo. De acordo com o diretor de vigilância de doenças transmissíveis do Ministério da Saúde, Cláudio Maierovitch, os relatos que circulam atualmente nas redes sociais e por meio do aplicativo Whatsapp sobre possíveis casos de Ebola não são verdadeiros.

Apenas pessoas que vêm de Serra Leoa, Guiné ou Libéria e que manifestam febre são considerados suspeitos e serão examinados e entrevistados pelo serviços de saúde brasileiros. Caso sejam identificados casos suspeitos de Ebola nas cidades brasileiras que possuem aeroportos internacionais, as unidades do serviço de SAMU já estão preparadas para encaminhar esses indivíduos aos hospitais de referência.

Vale ressaltar que o risco de transmissão para o país é considerado baixo. O Ministério da Saúde recebe, diariamente, informações da Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre a situação de circulação de vírus no mundo, inclusive o Ebola, além de quaisquer outras situações que possam se caracterizar como emergência de saúde pública. Como a doença é transmitida pelo contato direto com sangue, secreções, órgãos e outros fluidos corporais de pessoas ou animais infectados, a transmissão para outros continentes é considerada como pouco provável. A OMS continua a não recomendar quaisquer medidas que restrinjam o comércio ou o fluxo de pessoas com os países afetados.


Imprimir Enviar a um amigo