Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

O remédio que você usa está em falta nas farmácias? Saiba o que fazer
Indústria farmacêutica tem a obrigação de avisar a Anvisa sobre o risco de desabastecimento. Mas você também deve colaborar, denunciando a escassez ou a ausência de medicamentos. 
15 agosto 2017 |
PIM_Remédios_03
As prateleiras das farmácias estão sempre cheias de remédios, não é? Ainda assim, não são raras as queixas de desaparecimento de alguns medicamentos no mercado, prejudicando o tratamento e a saúde de milhares de pacientes. Se isso acontecer, a primeira providência que você deve tomar é procurar o laboratório que fabrica aquele remédio e questionar o motivo da ausência nas farmácias de sua cidade ou onde ele está disponível.

Entre em contato com o Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) da empresa, por meio de telefone ou e-mail. Caso, o fabricante não se manifeste, faça uma denúncia à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) – consulte as formas de contato em http://portal.anvisa.gov.br –. Isso porque a indústria farmacêutica tem obrigação de avisar o órgão sempre que houver risco de desabastecimento. Consulte ainda a lista com os medicamentos que tiveram sua produção interrompida e quando isso aconteceu. Acesse http://portal.anvisa.gov.br/descontinuacao-de-medicamentos. 

Por que um medicamento é retirado do mercado? 
O primeiro motivo é que, talvez, ainda não tenha registro no Brasil. Outra possibilidade é o registro do fármaco ter sido cancelado, o laboratório ter interrompido temporariamente ou encerrado sua fabricação. Você também deve cogitar problemas de abastecimento nas farmácias de sua região. A  Anvisa também pode ter recolhido o remédio do mercado por falhas de qualidade. 
 

pimremedios01

Os laboratórios são obrigados a informar com, pelo menos, 12 meses de antecedência, sempre que houver risco de um produto sair das prateleiras e deixar pacientes sem tratamento. É o caso de medicamentos únicos no mercado ou que representam uma fatia importante do abastecimento. Neste caso, a empresa deve manter o abastecimento durante os 12 meses

Quando a interrupção for por motivo não previsível, este aviso deve ser feito em até 72 horas depois do fato que afetou o fornecimento. 

Para que o seu tratamento não seja prejudicado, você pode optar por medicamentos genéricos ou similares. Porém, antes, procure seu médico para pedir orientações sobre a substituição. No caso de medicamentos que são únicos no mercado, pode ser necessário que seu médico reavalie o seu tratamento. 

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e receba gratuitamente informações da PROTESTE! Se você é associado e precisa de ajuda, ligue para nosso Serviço de Defesa do Consumidor pelo 0800 282 2204 (de telefone fixo) ou (21) 3906-3900 (de celular).

Leia também

plano-de-saude-cuidados
virtus-crash-test
img-plano-saude1
teste-carro

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.