Notícia

TDAH: o mal das mentes inquietas

29 junho 2011

29 junho 2011

Psiquiatra brasileiro especializado no transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) fala sobre causas, tratamento e polêmicas.

Paulo Mattos, presidente do Conselho Científico da Associação Brasileira do Déficit de Atenção, é uma referência em TDAH no país, um transtorno cujo número de diagnósticos vem crescendo rapidamente, especialmente em crianças.

No entanto, apenas 8% dos portadores no Brasil estão sendo tratados, segundo o psiquiatra. Confira, abaixo, a íntegra da entrevista publicada na matéria “TDAH: o mal das mentes inquietas”, na PROTESTE 104, edição de julho.   

 Como você definiria o TDAH? Como se diagnostica esse transtorno?

 Qual a importância dos questionários para esse diagnóstico?

 Como os pais podem ajudar filhos que têm TDAH?

 Qual é o tratamento ideal? Além do uso comum do metilfenidato (Ritalina), a psicoterapia, por exemplo, ajuda?

 Na sua opinião, há um abuso no uso da Ritalina, assim como no número de crianças diagnosticadas com TDAH?

 O TDAH recebe a devida atenção no Brasil? O que está sendo feito para lidar e tratar de crianças com o transtorno?


Imprimir Enviar a um amigo