Notícia

Atrasos contínuos no pagamento do seguro

17 julho 2012

17 julho 2012

A PROTESTE explica o que acontece em casos de sucessivos atrasos no pagamento do seguro do seu veículo.

Outra situação a favor dos segurados é quando há recorrentes atrasos no pagamento do seguro, e a seguradora aceita os pagamentos atrasados, desde que sejam pagos também os juros somados à dívida.

Para ficar mais simples, vamos considerar um exemplo: Digamos que o Sr. Geraldo fez um seguro parcelado em 10 vezes para o seu carro novo, com data de vencimento no dia 15. A data do seu salário é dia 20 e por esta razão sempre atrasou o pagamento do seguro em 5 dias. Porém, antes do pagamento da 4ª parcela do seguro, seu veículo foi roubado e a seguradora se recusou a indeniza-lo, alegando o não pagamento do seguro.

Neste caso, a atitude da seguradora não foi adequada, porque a seguradora convivia com os sucessivos atrasos do cliente, sem maiores indisposições com ele até o momento do sinistro. Esse tem sido o entendimento aplicado nos tribunais. O TJ/SP julgou nula uma cláusula contratual, justificando que a empresa que aceita pagamento das faturas com atraso, inclusive com cobrança dos encargos da mora, não pode repentinamente romper o contrato por inadimplência meramente em função do atraso.

Essa decisão do TJ/SP vem justamente afirmar que a seguradora não pode ter atitudes contraditórias justamente no momento de pagamento da indenização, uma vez que durante os meses anteriores, ela aceitou prontamente o pagamento do seguro em atraso.

Para evitar transtornos e processos na Justiça como no exemplo acima, a PROTESTE aconselha que o pagamento seja feito sempre em dia ou que seja acordada uma nova data de pagamento da fatura compatível com a data de recebimento do salário. Pois, embora você tenha chances de ganhar na justiça o direito à indenização o ideal é evitar transtornos e também para que você não fique sem o seu automóvel por um longo período.


Imprimir Enviar a um amigo