Especial

Balanço do ano mostra recuos e avanços

17 dezembro 2012

17 dezembro 2012

Há agências reguladoras que ainda desequilibram o jogo em favor das empresas e o consumidor sofre com a má prestação de serviços.

Mais saúde e direitos para o consumidor

Foi importante para a saúde do consumidor as conquistas que a PROTESTE obteve em 2012. Os fabricantes de esmaltes, por exemplo, se comprometeram a não usar substâncias alergênicas na fórmula de seus produtos.

As empresas das marcas de esmalte Impala e Risqué firmaram um termo de compromisso com o Ministério Público (MP) garantindo que não vão utilizar na fórmula as substâncias alergênicas dibutilftalato, nitrotolueno e furfural, que já foram banidas ou têm uso controlado na Europa. 

Em abril de 2011, a segurança dos esmaltes foi colocada em xeque em resultado de teste da PROTESTE, que pediu providências ao MP. Em maio deste ano foi assinado um termo de compromisso entre as duas fabricantes.

No Brasil, os compostos, usados como solventes e para dar brilho ao produto são liberados ou devem seguir concentrações máximas estabelecidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Além de causarem alergia na pele, alguns estudos mostram que essas substâncias químicas podem levar ao desenvolvimento de câncer em animais.


Imprimir Enviar a um amigo