Notícia

Black Friday: fique de olho nos seus direitos

28 novembro 2014

28 novembro 2014

Nesta edição da Black Friday a PROTESTE não detectou abusos como em anos anteriores, em que a promoção chegou a ser apelidada de Black Fraude. Porém, é preciso ficar atento aos seus direitos de consumidor após a realização da compra.

Dificuldades para acessar alguns sites e finalizar a compra, exigência de cadastro anterior para acesso à promoção, prazo de entrega demorado e descontos abaixo do que os anunciados foram algumas das dificuldades enfrentadas pelos consumidores que quiseram aproveitar os preços da Black Friday.   

Esta foi a constatação da PROTESTE após monitorar preços de equipamentos eletroeletrônicos e de ofertas enviadas por e-mail pelas lojas online, desde julho, e hoje comparou com os valores que estavam nos sites dos lojistas participantes da Black Friday.

Mas não foram detectados abusos como em anos anteriores, em que a promoção chegou a ser apelidada de Black Fraude. Havia realmente descontos convidativos, mas a dica da PROTESTE é evitar o consumismo e o comprometimento do orçamento com a aquisição de produtos supérfluos.

Veja abaixo exemplos do que foi encontrado pela PROTESTE e também confira seus direitos, caso a compra traga problemas. 



Na compra de um smartphone na Fast Shop, o site indica o prazo de entrega em até 17 dias para o Estado do Rio de Janeiro, após a confirmação do pagamento. Para as compras realizadas após às 20h, o prazo de entrega aumenta para  18 dias.



O site do Submarino informa que o prazo para a entrega de um notebook é de 11 dias úteis e as Casas Bahia, prazo de 20 dias úteis para a entrega de um celular. 


Em alguns sites, o consumidor só consegue saber o prazo de entrega após fazer um cadastro, como foi o caso do Walmart. Além disso, não foi possível finalizar a compra do produto.

 


E quem tentou comprar nas lojas Americanas, não conseguiu abrir o site devido ao alto número de acessos.


Confira os direitos se foi lesado na Black Friday

Teve problemas com as compras da Black Friday? Caso a compra tenha sido feita pela internet, a PROTESTE orienta que você tem até sete dias para cancelar, mesmo que o produto não apresente qualquer defeito. O prazo da desistência é contado a partir da data da entrega, e é importante formalizar por escrito o cancelamento da compra, sem aceitar os abusos.

Inicialmente, o consumidor deve entrar em contato com a loja que vendeu o produto, por meio do Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC) e tentar a solução direta do problema. Mas não deve deixar de procurar uma entidade de defesa do consumidor se for lesado com uma entrega diferente do pedido, por exemplo. Ou se o produto não for entregue no prazo prometido.

O Código de Defesa do Consumidor garante que, no caso do produto apresentar defeito e não for resolvido dentro de 30 dias, o consumidor poderá escolher entre três opções: exigir sua troca por outro produto em perfeitas condições de uso; a devolução integral da quantia paga, devidamente atualizada ou; o abatimento proporcional do preço.




Imprimir Enviar a um amigo