Notícia

Couvert de mesa: como fizemos o teste

25 março 2015

25 março 2015

Visitamos, em caráter anônimo, dez restaurantes em vários bairros do Rio de Janeiro para avaliar como anda a prática da cobrança do couvert, além da quantidade servida.  

Em fevereiro, nossos pesquisadores foram, de modo anônimo, a dez restaurantes espalhados por vários bairros da cidade do Rio de Janeiro para avaliar o serviço prestado pelos estabelecimentos.

Em cada local, eles se dividiram em dois grupos, sentados em mesas diferentes, para saber se a quantidade de couvert de mesa difere entre as mesas de acordo com o número de integrantes e como é feita a sua cobrança.

Ao se sentarem, eles foram instruídos a solicitar as bebidas e aguardar o garçom oferecer o couvert. Se este não fosse oferecido, eles deveriam pedi-lo ao garçom. Caso o couvert fosse servido sem o garçom perguntar se os clientes o desejavam e gerasse algum custo, o porta-voz do grupo deveria questionar o garçom sobre a sua cobrança.

Confira, abaixo, os restaurantes visitados, a forma de cobrança feita pelo couvert e o preço de cada um.



Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e ganhe acesso ao conteúdo exclusivo que reservamos para você!



Imprimir Enviar a um amigo