Notícia

Perfumes importados: descubra se entregam a quantidade informada no rótulo

01 setembro 2015

01 setembro 2015

Será que a capacidade informada no rótulo é a que realmente vem no frasco? Confira nosso teste e descubra qual perfume entrega quase 4% a menos do que o informado na embalagem.

Perfumes importados custam muito caro. Por conta disso, precisam valer o quanto pesam. Se você comprar um frasco que diz ter 50 ml e, na verdade, o produto só contém 40 ml, isso é fraude. 

E foi em busca de problemas como esse que avaliamos 14 marcas consagradas de perfumes, para verificar se a capacidade informada no rótulo realmente condizia com o que havia dentro do frasco. 

Confira as marcas dos perfumes avaliados:

  • Armani code;
  • Azzaro;
  • Boss;
  • Cacharel;
  • Calvin klein;
  • Carolina herrera;
  • Dolce & gabbana;
  • Gabriela sabatini;
  • Givenchy;
  • J'adore;
  • Kenzo;
  • Lancôme;
  • Paco rabanne;
  • Polo.

Para nossa surpresa, algumas até traziam mais perfume do que o informado. E só uma decepcionou. Para chegarmos ao volume efetivo dos produtos, analisamos três unidades de cada marca.


 

Utilizando uma balança semi analítica, um termômetro (para garantir a temperatura do ambiente entre 20 a 25ºC), um picnômetro (frasco aferido para a medição da massa de sólidos ou líquidos) e um béquer (recipiente para medições em laboratório), seguimos as análises de acordo com as regras do Inmetro.

 

Adotamos como critério de aprovação do produto a tolerância de 2% abaixo ou acima da quantidade nominal (aquela que é informada na embalagem), como também determina este instituto governamental.

 

De acordo com os resultados obtidos, pudemos perceber que a maioria dos produtos não só se encontrava na faixa de erro aceitável como o erro do volume foi para mais em oito marcas (veja quais são elas na tabela abaixo).


 

Ou seja, o volume é maior do que o anunciado – sendo que, no Armani Code e no Polo, bem acima dos 2% de tolerância. Já em cinco perfumes, o erro foi para menos, mas ainda dentro do limite estipulado pela nossa legislação.

 

O único produto em que registramos problema foi o Kenzo Homme Eau de Toilette. Nesse caso, o erro foi de 3,77% a menos. Isso significa uma perda de mais de R$ 10 por perfume comprado, considerando o preço da embalagem de 50 ml.

 

Aproveitamos para também fazer a análise da rotulagem. E vimos que todas elas estavam de acordo com o que precisa haver em produtos importados: etiquetas do importador e informações necessárias ao consumidor.

 

Diante dos resultados encontrados, provavelmente você não terá problemas ao comprar seus perfumes importados e levará para casa a quantidade bem próxima à informada no rótulo. Porém, pelo que vimos, os erros no volume (para mais ou para menos) podem acontecer.

 

Mas saiba que existem vários fatores que podem contribuir para isso, como erro de produção durante a etapa de envase e formato dos recipientes.


Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e ganhe acesso ao conteúdo exclusivo que reservamos para você! 


Se você é associado PROTESTE e precisa de ajuda com nosso conteúdo ligue para (21) 3906-3980.


Imprimir Enviar a um amigo