Notícia

PROTESTE alerta sobre riscos do crédito para comprar PC popular

14 novembro 2005

14 novembro 2005

A PROTESTE – Associação Brasileira de Defesa do Consumidor orienta os consumidores a avaliarem com cuidado as condições de empréstimo para a compra do computador popular do programa “Computador para Todos”, do governo federal, oferecidas por bancos oficiais, para não serem prejudicados. Além do valor da compra, tem que se computar o custo de abertura de uma conta corrente (para quem não é correntista dessas instituições bancárias), que gera custo mensal de manutenção, o valor da taxa de abertura de crédito e outras taxas que podem estar associadas ao crédito.

Há banco que está exigindo a aquisição de cartão de crédito. É preciso cuidado para não estourar o orçamento doméstico, o que pode gerar inadimplência futura.

Pelo programa, é financiada a compra de microcomputadores até o valor de R$ 1,4 mil, com taxa de juros de 2% ao mês, totalizando 26,8% ao ano. A tarifa de abertura de crédito é em torno de 3% do valor da compra. A primeira parcela vence 59 dias após a contratação. O prazo máximo de pagamento é de 24 meses. Os computadores financiáveis devem ter o selo do programa “Computador para Todos” e configuração mínima preestabelecida pelo Ministério da Ciência e Tecnologia.

É recomendável fazer pesquisa de preço e das condições de financiamento oferecidas pelo comércio em geral porque há lojas que já têm computadores com preços menores do que o limite do programa do Governo. Outro cuidado é verificar se a formatação do equipamento será suficiente para o uso que se pretende fazer.

Débito em conta
O interessado nesse financiamento deve procurar uma agência de banco oficial levando os documentos necessários para a avaliação do crédito, como carteira de identidade, CPF e comprovantes de residência e renda. Depois de aprovado o crédito, é preciso ir até a loja credenciada e escolher o equipamento. É ainda necessário retornar à agência com a nota fiscal do produto para a assinatura do contrato. Com o contrato assinado, o dinheiro é liberado imediatamente ao lojista.

O programa exige que o equipamento a ser financiado tenha processador de 1,5 GHz, disco rígido de 40 Gb, monitor de vídeo de 15 polegadas, teclado, mouse, CD-ROM, disco flexível de 1,44 MB, memória de 120 MB, placa de fax modem e sistema operacional Linux. O diferencial do programa será a taxa de juros subsidiada pelo Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), para que as prestações caibam no bolso dos consumidores.

 

Assessoria de Imprensa: Vera Lúcia Ramos
imprensa@proteste.org.br – (11) 5573-3595 r. 202/(21) 9419- 8852/(11) 9102-3292


Imprimir Enviar a um amigo