Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

PROTESTE fala na TV Cultura sobre os direitos do consumidor na economia digital
Às vésperas do Dia Mundial do Consumidor, o diretor de relações institucionais da PROTESTE Henrique Lian foi o convidado de Joyce Ribeiro, do jornal da Cultura
13 março 2020 |

Domingo, 15 de março, comemora-se o Dia Mundial do Consumidor, e o diretor de relações institucionais da PROTESTE, Henrique Lian fechou a série de entrevistas do Jornal da Cultura em homenagem à data, falando sobre os direitos do consumidor em compras on-line e os cuidados com a preservação dos dados pessoais.

“O Código de Defesa do Consumidor foi concebido há 30 anos, em uma época em que a mentalidade era analógica. Hoje, a maneira de desenhar um produto ou serviço, de anunciar, vender, comprar e de reclamar problemas sobre os produtos mudou completamente. E os dados passaram a ser a verdadeira moeda da economia”, disse Lian à jornalista Joyce Ribeiro.

Segundo o diretor de relações institucionais da PROTESTE, a análise de dados tem pautado o desenvolvimento e a oferta de qualquer produto ou serviço na economia digital. Seja através das sugestões de filmes, músicas ou dicas de rotas de tráfego por aplicativos, seja por práticas de geo-pricing, ou seja, a diferenciação do valor da oferta pela origem geográfica dos consumidores.

LGPD

Diante de tamanha exposição, cabe ao consumidor atentar-se para as informações que deseja compartilhar. O cuidado com a proteção de dados e com a privacidade dos brasileiros será reforçado com a entrada em vigor da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), em agosto.  “A lei de proteção de dados muda a relação das empresas com o regulador e com o consumidor. O cliente, que hoje fornece suas informações sem muita consciência, vai precisar autorizar o uso de dados. Plataformas de comércio eletrônico vão ter que te dizer exatamente o que está coletando e por que. Também não poderão coletar mais do que o necessário e se houver compartilhamento para fora do Brasil, os termos de uso devem estar mais explícitos”, explicou Henrique Lian.

Clique aqui para ver a entrevista completa do diretor de relações institucionais da PROTESTE à TV Cultura. https://www.youtube.com/playlist?list=PLdnZUpbQ9PflJaF9LdihS9D6gtg4n5EVx

Leia também

casal-sonhando
cadeirinha carro

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.