Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

PROTESTE entrega propostas aos presidenciáveis
Documento aborda as ideias da associação de consumidores para melhorar as relações de consumo no Brasil. Conheça agora.
24 outubro 2018 |
Palácio do Planalto

A PROTESTE encaminhou para Jair Bolsonaro e Fernando Haddad, candidatos a Presidência da República pelo Partido Social Liberal (PSL) e Partido dos Trabalhadores (PT), respectivamente, a Agenda do Consumidor 2019-2022. O documento traz as propostas e sugestões da associação para aprimorar as relações de consumo no país. Dentre elas, estão:

  • Fim das bandeiras tarifárias de energia;

  • Simplificação tributária;

  • Não alterar a Lei dos Planos de Saúde;

  • Não bloquear a Internet fixa e favorecer a neutralidade da rede;

  • Criar teto para juros de cartão de crédito;

  • Garantir a proteção de dados de consumidores;

  • Não à inclusão automática de consumidores nos birôs de crédito;

  • Rotulagem mais clara para alimentos;

  • Fim dos aumentos abusivos dos Correios;

  • Cobrar separadamente tarifas de água e esgoto, além de descontos para baixa renda.

É importante que o próximo líder de nosso país esteja atento aos problemas dos consumidores e trabalhe para aprimorar as relações de consumo. A PROTESTE está pronta para ser parceira nesse projeto e contribuir para a melhoria de nossa sociedade.

Vale lembrar que a "Agenda do Consumidor (2019-2022)" foi encaminhada a todos candidatos a presidência da República, incluindo todos os que concorreram no primeiro turno. Parlamentares, deputados federais e senadores, que integram comissões de Defesa do Consumidor na Câmara e no Senado, também têm um exemplar do documento. Ele intercede por problemas atuais que os brasileiros enfrentam, propondo soluções possíveis.

Quer mais detalhes sobre as nossas ideias? Baixe agora a Agenda do Consumidor 2019-2022!

Server Error

Leia também

Img_Azt_Tradicao_2018
fidelidade-tam
carta-presidenciaveis

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.