Notícia

Recall de brinquedo precisa ser imediato

08 novembro 2007

08 novembro 2007

PROTESTE exige ação rápida das autoridades para que não haja acidente de consumo com a linha Bindeez no Brasil.Pais devem tirar produto das crianças.

A PROTESTE está notificando o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), o Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC) e a empresa Long Jump para que seja feito de imediato o recall da linha de brinquedos Bindeez, que apresenta risco de contaminação por substância tóxica que induz a perda de consciência.

Com o brinquedo as crianças montam desenhos colando minúsculas bolinhas coloridas com água. Também foi reiterado ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior pedido de maior rigor na fiscalização de brinquedos importados que têm colocado em risco a segurança dos consumidores. Ao Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), estão sendo pedidos esclarecimentos sobre a sistemática de certificação dos produtos importados e comercializados no Brasil.

É o terceiro recall envolvendo brinquedos perigosos nos últimos três meses, e mais uma vez, o brinquedo é de origem chinesa e tem certificação do Inmetro. A saúde das crianças corre perigo e ainda não se tem o mapeamento do mercado. A linha de produtos está em oferta nas grandes redes.

A orientação é para que os pais retirem de imediato o brinquedo das crianças porque um componente das bolinhas quando misturado com água se engolido se transformam em uma substância similar ao GHB (ácido gama-hidroxibutírico), droga conhecida como “ecstasy líquido”, usada no golpe "boa noite, Cinderela". O produto a venda no Brasil já foi alvo de recall na Austrália, EUA e Canadá.

A PROTESTE exige medidas das autoridades brasileiras porque as crianças não podem ficar a mercê de produtos com substâncias tóxicas, tinta tóxica (à base de chumbo) e nem de imãs que se possam se desprender, como anteriormente nos casos dos brinquedos da Mattel e da Gulliver.

No ofício enviado pela PROTESTE estão sendo solicitadas informações sobre as medidas adotadas para garantir que os brinquedos importados sejam seguros. E como serão acompanhados os recalls realizados no exterior para garantir que de imediato sejam feitos também no Brasil , no caso de produtos vendidos no mercado interno. E como é feito o acompanhamento da venda de brinquedos importados, principalmente os produzidos na China, para garantir a qualidade.


Imprimir Enviar a um amigo