Notícia

Teatros: deve haver fiscalização

17 setembro 2012

17 setembro 2012

Licenças e certificados também devem ser analisados para verificar se estabelecimentos estão adequados a apresentar espetáculos.

O cuidado com a segurança dos consumidores durante os espetáculos não pode ser visto como um mero "figurante" das produções pelos administradores de teatros e pelos órgãos de fiscalização. Segurança é sempre o personagem principal em qualquer prestação de serviço. Ninguém espera ir ao teatro e voltar para casa machucado.

Sendo assim, solicitamos às prefeituras, em conjunto com a Defesa Civil, que seja realizada uma fiscalização da segurança dos teatros e demais casas de espetáculos das cidades, como cinemas, boates, casas de shows, etc.

Essa fiscalização deve levar em conta não apenas os aspectos que analisamos a olho nu, como também aspectos legais e técnicos mais profundos, como as licenças e os certificados, para saber se todas as determinações atribuídas aos estabelecimentos estão sendo cumpridas.

Os ambientes que não estiverem cumprindo com as exigências devem ser interditados até que o problema seja resolvido.

Como fizemos o teste

Visitamos dez teatros no Rio de Janeiro e nove em São Paulo em dias de espetáculos e observamos como o consumidor recebe as informações de segurança e o que está à disposição no caso de alguma emergência.

Verificamos se as determinações do Corpo de Bombeiros de manter portas, passagens e corredores de circulação livres, sem obstruções, estavam sendo cumpridas, se havia extintor de incêndio e saída de emergência com barras antipânico. Checamos também as sinalizações e as condições de higiene, se a lotação máxima era indicada e se havia aviso sonoro com as regras de segurança.


Imprimir Enviar a um amigo