Notícia

Venda casada na venda de bilhetes da Gol

08 abril 2008

08 abril 2008

Na compra de bilhete aéreo pela Internet são vendidos dois outros serviços sem informação adequada : título de capitalização e assistência viagem.

O consumidor que compra passagem da Gol pela Internet precisa redobrar a atenção para não adquirir, sem se dar conta, dois outros serviços: assistência de viagem e um título de capitalização. No site da empresa aérea não há informação prévia sobre esses produtos adicionais, e pelos baixos valores cobrados o consumidor só se dá conta da contratação ao imprimir o bilhete comprado. Essa prática configura venda casada, que é proibida pelo Código de Defesa do Consumidor, denuncia a PRO TESTE Associação de Consumidores.

A PROTESTE notificou a Gol pedindo esclarecimentos sobre a venda desses novos serviços que geram um custo adicional de R$ 1,50 por dia de viagem, mas não teve resposta. A empresa fez parceria com a seguradora Sul América. A Associação exige a ampla divulgação dos novos serviços na página inicial do site da Gol e a solicitação clara da concordância do consumidor, depois de devidamente informado quanto à finalidade, custo e abrangência dos serviços a serem contratados.

Para a PROTESTE, o principal problema é que não há informação clara e adequada sobre essas ofertas, como determina o Código de Defesa do Consumidor, e como o consumidor não sabe, acaba pagando. Tal prática induz o consumidor ao erro. O passageiro precisa ligar para um telefone informado ou entrar em outro site: www.sulamerica.com.br/voegol para saber detalhes do que contratou.

No caso do título de capitalização, por exemplo, as chances de ser sorteado para a viagem premiada, oferecida por meio do título de capitalização, são menores que na loteria federal. Os títulos de capitalização são ineficazes para se juntar dinheiro como já demonstraram testes feitos pela PROTESTE. Os títulos de capitalizaçãosão regulamentados e fiscalizados pela Superintendência Nacional de Seguros Privados (Susep), mas o modo como eles são ofertados são prejudiciais ao consumidor.

O consumidor que não desejar esses serviços deve se manifestar no momento da compra. E se desistir da viagem, não recebe o valor de volta, apenas os gastos com a passagem e taxa de embarque, dentro das condições estabelecidas no contrato que é feito com a empresa.

No caso da viagem premiada, o consumidor que compra a passagem da Gol recebe uma combinação numérica de cinco algarismos para participar, no mês seguinte à compra da passagem, de um sorteio mensal, no último sábado de cada mês. O passageiro concorre a R$ 5.000,00 conversíveis em passagens da Gol.

Quanto à assistência viagem, se refere a apoio de transporte para remoção para outro estabelecimento hospitalar, caso o segurado seja vítima de acidente ou adoeça durante a viagem. Uma Assistência 24 horas faz os contatos entre a equipe médica e o estabelecimento de saúde em que o segurado estiver hospitalizado e arca com os custos de transporte por ela autorizados. Mas cabe ao familiar ou responsável a reserva e a confirmação de vaga no hospital de destino.


Imprimir Enviar a um amigo