Notícia

Redes sociais: úteis, mas com riscos

23 agosto 2011

23 agosto 2011

Cada vez mais brasileiros se inscrevem em sites como Facebook e Twitter. Mas é preciso ter muita atenção com seus dados pessoais.

A presença brasileira nas redes sociais, que só cresce, é maciça e inegável: somos 39 milhões de internautas espalhados pelas inúmeras networks, como são chamadas,que proliferam pelo ciberespaço. Com redes atendendo às finalidades mais diversas e específicas, desde relacionamentos e contatos profissionais até a localização geográfica de amigos, é difícil não se interessar por nenhuma.

No entanto, esses locais também são um foco oportuno para a ação de hackers profissionais e amadores, que aproveitam o descuido dos internautas para roubar informações pessoais e outros dados valiosos.

Por isso, realizamos nossa primeira avaliação comparativa das principais redes sociais usadas pelos brasileiros, testando vários aspectos, como conectividade e privacidade, das que seguem: Facebook, Twitter, Linkedin, Orkut, Foursquare e Reclame Aqui, além da novata Google Plus.

O Facebook, por exemplo, de longe a rede mais popular do planeta, com 750 milhões de usuários, ganhou pontos por ser a única com um trabalho voltado especificamente para a eliminação de perfis falsos, além de fazer um teste para checar se é o verdadeiro da conta que está fazendo o log-in.

Já o Orkut é a rede social mais antiga que, apesar de ser vista por muitos como datada, continua na preferência dos brasileiros, com 71% deles a acessando pelo menos uma vez ao mês. Os vários processos judiciais por que passou também contribuíram para aprimorar – e bem – seu sistema de segurança.

Para saber mais sobre as redes sociais mais usadas pelos brasileiros, além de ver dicas sobre como aproveitá-las ao máximo – e com segurança – confira a revista PROTESTE 106.


Imprimir Enviar a um amigo