Notícia

Saiba como investir na reutilização de água

04 fevereiro 2015
água cifrada

04 fevereiro 2015

Confira as dicas da PROTESTE para instalar em sua casa sistemas de reaproveitamento da chuva e economize até R$ 160 reais por ano.

Por conta da crise da água a PROTESTE apresenta uma proposta para instalar, em sua casa, um sistema de recolhimento de água da chuva, dos chuveiros e dos lavatórios. É um investimento que vale a pena, porque trará economia na sua conta de água e, acima de tudo, preservará esse recurso natural.

Cada vez que você tomar banho – cujo consumo de água pode chegar a 80 litros –, em vez de ela escorrer pelo ralo, seguiria para esses reservatórios, a fim de ser reutilizada na descarga de sanitários, na limpeza de pisos e janelas, na rega de plantas, etc.



Essa água residual do banho, das pias e da máquina de lavar roupas é chamada de "água cinza" (ou cinzenta). Ela recebe esse nome por conta de sua aparência turva, mas pode – e deve – ser usada para os fins já citados.

O problema é que captar essa água cinza não é tão simples assim. A água que escorre pelo ralo, por exemplo, não tem como ser captada com facilidade. É por isso é necessário contratar um serviço especializado para instalar o sistema de reutilização de água.

Para reutilizar água do banho é necessário mexer no telhado e nas instalações hidráulicas (para direcionar a água para o uso em descargas) e instalar uma cisterna subterrânea ou sobre o solo. 

Ainda assim, muitos equipamentos de reúso adaptam-se às calhas e aos condutores já existentes na construção, embora seja importante enfatizar que as águas cinzas nunca devem se misturar com a potável, fornecida pela rede pública, a qual requer reservatórios e encanamentos próprios.



Em dois anos, há o retorno do investimento

Quanto ao preço, em média, uma proposta básica com cisterna pequena sobre o piso começa em R$ 7 mil. As mais elaboradas podem chegar a R$ 15 mil. Para não pesar no bolso, a implantação pode ser feita em etapas, o que dilui os gastos. 

Algumas empresas vendem kits prontos, que incluem filtros, bomba, cisterna e orientação sobre como colocar tudo para funcionar. Os mais simples podem ser instalados em um único dia.

Ao adquirir o seu kit, você deve observar se o filtro oferecido é o de duas etapas. Além de folhas e da sujeira graúda, ele deve dispensar também os primeiros dois ou três milímetros de água da chuva, medida que serve para limpar as impurezas acumuladas no telhado. 

E se você optar por um reservatório sobre o piso, que irá interferir na aparência da construção, encomende um nicho de alvenaria para disfarçá-lo.

Se você ainda não se convenceu da importância de ter um sistema de reúso em sua casa por conta do preço, saiba que o investimento vale a pena. Dependendo do seu gasto médio de água, em dois anos já contará com o retorno do investimento. E, no caso de prédios, é importante lembrar que o custo será rateado entre cada apartamento. Portanto, leve essa ideia na sua próxima reunião de condomínio.

Veja na imagem abaixo o sistema que reaproveita a água da chuva e a direciona especificamente para os vasos sanitários e para as torneiras destinadas à limpeza doméstica. Repare que a cisterna e os canos de água potável são totalmente à parte.

Veja como funciona o esquema de reaproveitamento do telhado da casa até a descarga:

  1. A água da chuva, ao atingir o telhado, escoa para as saídas através de calhas e condutores. 
  2. Um filtro duplo retira as impurezas e elimina os primeiros 2 mm da água da chuva.  
  3. A água segue para o reservatório específico para as chamadas "águas cinzas".
  4. Uma bomba irá abastecer a caixa específica para armazenar esse tipo de água.
  5. Se não há chuva, uma válvula encaminha a água que vem da rua para a caixa das águas cinzas. Assim não há falta para descargas.
  6. Se chover demais, o excesso de água é eliminado pelo "ladrão".


Confira também um guia com todos os seus direitos e dicas para reduzir sua conta de água. Faça agora o download do seu!


E, ainda, participe do nosso abaixo-assinado para que o racionamento oficial de água seja declarado em São Paulo. Quanto mais assinaturas tivermos, mais forte será nossa voz junto às autoridades para garantir o respeito aos seus direitos de consumidor.


Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e ganhe acesso ao conteúdo exclusivo que reservamos para você!



Imprimir Enviar a um amigo