Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

Conta de luz fica mais cara; reajuste da bandeira tarifária é de 43%
Novo valor passará a valer já a partir de novembro; Aneel culpa a falta de chuvas 
25 outubro 2017 |
aumento-conta-de-luz-outubro

Se já não bastasse o aumento da conta de luz em outubro causado pelo acionamento da bandeira vermelha patamar dois, a Agência Nacional de Energia e Elétrica, a Aneel, autorizou na última terça-feira (24) um aumento de 42,8% desta bandeira. Com o reajuste, a taxa extra cobrada nas contas de luz passará de R$ 3,50 para R$ 5,00 a cada 100 kWh consumidos. De acordo com a Aneel, o novo valor passará a valer já a partir de novembro e foi criado para cobrir os prejuízos causados pela falta de chuvas, que faz cair muito o nível de armazenamento de água dos reservatórios das hidrelétricas, acionando as termelétricas, que geram energia mais cara. 

A proposta da Agência manteve em R$ 3,00 o valor do patamar um da bandeira vermelha, já a taxa da bandeira amarela passa de R$ 2 para R$ 1 a cada 100 kWh consumidos. 

Na prática, se você mora no Rio de Janeiro e consome cerca de 400 kWh por mês, sua conta de luz vai ficar R$ 30,80 mais cara, com os impostos. Em São Paulo, os mesmos 400 kWh consumidos aumentam a conta de luz em R$ 28,19, incluindo os impostos.

 infobandeirassite1

A solução é economizar ainda mais energia

Pensando em todos estes transtornos causados ao consumidor pela falta de planejamento e investimentos em fontes alternativas de geração, a PROTESTE preparou um guia para ajudar a economizar na conta de luz: até R$ 767 ao ano! Clique aqui e saiba mais.

 Exija o reembolso do ICMS cobrado indevidamente

Você sabia que também está pagando mais caro na conta de luz por causa da cobrança indevida de imposto? Faça valer os seus direitos, exija a restituição dos valores pagos a mais e recupere R$ 750, em média. Clique aqui e simule e descubra o quanto você pode receba de volta.

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e receba gratuitamente informações da PROTESTE! Se você é associado e precisa de ajuda, ligue para nosso Serviço de Defesa do Consumidor pelo 0800 282 2204 (de telefone fixo) ou (21) 3906-3900 (de celular).

Leia também

plano-de-celular
guia-supermercados
onde-comprar-materiais-de-construcao-barato
img-plano-saude1

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.