Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

Lâmpada LED da marca Ourolux é retirada do mercado
Decisão foi tomada pelo Inmetro após constatação de que o produto pode trazer riscos à segurança do consumidor. PROTESTE já havia alertado sobre o problema.  
06 setembro 2017 |

Atualizado em 7 de março de 2018:
Após novos ensaios realizados em laboratório acreditado pelo Inmetro, foi confirmada conformidade do modelo no ensaio de Perturbações Eletromagnéticas Radiadas na faixa de 30 Mhz a 300 MHz, nas tensões de 127 V e 220 V. A Ourolux Comercial Ltda. entrou com pedido de reativação do registro nº 002638/2016 no Inmetro. Com isso, voltou a ser permitida a importação e comercialização o modelo Ourolux SuperLED Ouro 9 em todo o território nacional.

led

A marca Ourolux está proibida de fabricar e comercializar o modelo Ourolux Superled Ouro 9. A determinação foi anunciada pelo Inmetro após testes realizados em laboratório acreditado pelo instituto apontarem que o produto não se saiu nada bem em relação à Compatibilidade Eletromagnética (EMC).

Esse critério avalia a ocorrência de perturbações eletromagnéticas radiadas na faixa de 30 MHz a 300MHz – a existência dessas perturbações tende a ocasionar interferências no funcionamento de eletrônicos e eletrodomésticos. Em situações extremas, isso pode levar à queima desses aparelhos ou a curtos-circuitos na rede elétrica doméstica, trazendo, dessa forma, danos ao consumidor.

O Inmetro acionou a Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade-Inmetro e orientou que sejam realizadas ações de fiscalização para verificar se a proibição está sendo cumprida. O caso foi também comunicado à Secretaria Nacional do Consumidor com o intuito de que medidas cabíveis sejam adotadas. O instituto ainda orienta: se você possui esse modelo de lâmpada, deixe de usá-la imediatamente e entre em contato com a empresa.

pimled2jpg

PROTESTE detectou problemas em teste
Em nosso teste com lâmpadas LED já havíamos verificado problemas relacionados ao modelo Ourolux Superled Ouro 9. Ficou constatado, por exemplo, que ela apresenta perda luminosa bastante significativa em relação às outras quatro lâmpadas avaliadas.

Esse modelo também se saiu muito mal em outro critério: vimos que um de seus lotes testados apresentou baixo fator de potência – entenda que fatores de potência baixos estão sujeitos a sobretaxa pela fornecedora de energia. E saiba que todas as outras marcas tiveram desempenho muito bom em relação ao fator de potência.

Além disso, vale destacar que um baixo fator de potência também significa o seguinte: a lâmpada recebe energia elétrica, consome só um pouco, e devolve muita energia para a rede. Essa energia que retorna pode gerar incompatibilidade eletromagnética – exatamente a falha apontada pelo Inmetro.

Além disso, a Ourolux desapontou em relação ao seu fluxo luminoso, que é a quantidade total de luz emitida pela lâmpada, a qual deve ser condizente com o que é declarado na embalagem. No segundo lote que testamos, vimos que esse produto oferece menor luminosidade do que promete (inclusive, em limite inferior ao que orienta o Inmetro). Frente a tantos problemas, a PROTESTE não hesitou em enviar os resultados ao Inmetro, pedindo a intervenção do instituto.

Saiba como economizar energia elétrica

pimled

Há lâmpadas LED de qualidade por aí
Embora a Ourolux Superled Ouro 9 tenha desapontado em nosso teste, outros modelos mostraram ser bem eficientes. Entre eles, a Brilia Smart LED, apontada como melhor do teste e escolha certa.

No ano passado, testamos lâmpadas de LED não certificadas pelo Inmetro e os resultados foram muito ruins. Mas, desde julho deste ano, esse produto só pode ser vendido se tiver o selo do instituto. E agora sim: a maioria surpreendeu. Sinal de que a certificação, de fato, chegou para melhorar a vida do consumidor. Confira o resultado completo do teste na tabela abaixo. 

pimtabela-led

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e receba gratuitamente informações da PROTESTE! Se você é associado e precisa de ajuda, ligue para nosso Serviço de Defesa do Consumidor pelo 0800 282 2204 (de telefone fixo) ou (21) 3906-3900 (de celular).

Leia também

ovos-proteina
img-plano-saude1
ração-cachorro
cartão-santander

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.