Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

Nós testamos e reprovamos dez marcas de lâmpadas natalinas

Fique esperto e verifique se o produto que você adquiriu não está entre os eliminados. Na avaliação que fizemos em laboratório, todas as marcas apresentaram algum tipo de falha que aumenta o risco de choque elétrico e de incêndio.   

14 dezembro 2017 |
Árvore de natal
A PROTESTE faz um importante alerta! As lâmpadas pisca-pisca importadas da China – mais conhecidas como “ching-ling” – vendidas em lojas populares e camelôs podem oferecer grande risco à segurança da população, sobretudo nessa época do Natal. Esta é a segunda vez que avaliamos esse tipo de produto, que continua com sérias falhas, que podem favorecer curto-circuitos e até mesmo incêndios.   

Se você é o tipo de pessoa que decora a casa para o Natal na última hora ou arruma tudo com bastante antecedência, precisa ficar muito esperto.  Verifique se o produto que pretende comprar ou aquele que já conectou à sua rede elétrica não está entre aqueles eliminados em nosso teste. As dez marcas apresentaram algum tipo de falha que aumenta o risco de choque elétrico e de incêndio.   

A PROTESTE testa com frequência a segurança de produtos para que escolha opções de qualidade e que não ofereçam risco. Associe-se!

Na avaliação que fizemos em laboratório, baseamos nossa metodologia em alguns itens do documento UL588:97, que é aplicável nos Estados Unidos, e no item 13.2 e 3 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (NBR NM 60335-1:2010), aplicável aos eletrodomésticos. Isso porque, não há uma norma específica no Brasil que trate de lâmpadas natalinas. Portanto, nenhuma entre as que testamos possui selo do Instituto Nacional de Metrologia (Inmetro). Sendo assim, avaliamos alguns critérios relativos à segurança elétrica, que você verá a seguir. 
 

arvore-de-natal-02

As marcas avaliadas foram:

  • Wincy Natal NTM1120B127V
  • Wincy Natal NTL3100C127V
  • Master Christimas QG6389
  • Master Christimas QG3671
  • Multiart Christimas LZ-LED100B
  • Pisca JA80103
  • Christimas Traditions 122181129 Pisca 100L 127
  • Leds Rosa 15078
  • Christimas Lights Multifunction LED100L-BTC
  • 100 Leds ZG-19002
 

002-004-005-006

007-008-009-010

 001-003

Proteção contra sobrecorrente – Em uma rede elétrica, podem ocorrer defeitos ou situações anormais de funcionamento, que provocam o sobreaquecimento nos condutores. Isso pode danificar os componentes da rede e até provocar incêndios. Desse modo, é fundamental que se tenha uma proteção contra sobrecorrente (um fusível, por exemplo). O mesmo raciocínio deve ser adotado para um conjunto de lâmpadas natalinas. Infelizmente, nenhum dos produtos testados tinha esse tipo proteção.

Terminais e partes condutoras – Os fios que conectam as lâmpadas natalinas devem ser de prata ou liga de cobre, contudo só três dos dez produtos atendem a esse critério (Wincy Natal NTL3100C127V, Master Christmas QG3671 e Christimas Lights Multifunction LED100L-BTC). As outras marcas utilizam alumínio nas partes condutoras. O alumínio não é tão resistente à oxidação e à corrosão galvânica como a prata e o cobre. Assim, a tendência desse tipo de problema acontecer é bem maior, o que coloca em risco o funcionamento seguro do produto.

As lâmpadas Christimas Traditions 122181129 Pisca 100L 127 e Christimas Lights Multifunction LED100L-BTC (foto abaixo) têm tomadas que permitem conectar eletrodomésticos, por exemplo. Isso é extremamente perigoso, pois o usuário pode utilizar como se fosse uma extensão. O ideal é que estas conexões que permitem instalar outro conjunto de lâmpadas seja diferente de uma tomada padrão, para que não seja utilizada de maneira errada.
 
 
 finalbr009acondicionamaentonaembalagem

 

Alívio de tensão – Realizamos aplicações de força nas conexões plugue-gabinete e gabinete-lâmpada natalina, simulando tropeços nesses locais e tentativas de desligar o plugue da tomada puxando pelo fio. Todos os produtos tiveram rompimento da fiação (veja alguns exemplos nas imagens abaixo) em pelo menos em uma dessas situações, o que pode ocasionar risco de curto circuito ou mesmo exposição do usuário às partes vivas.

finalbr009152gabinete1

finalbr006152gabinete2 

final4plugueisolacaorompida

Emendas – Conferimos ainda se as conexões são prensadas e suportam força  excessiva. Apenas os modelos  Master Christmas QG6389, Christmas Traditions 122181129 Pisca 100L 127 e 100 Leds Rosa 15078 atenderam corretamente a essa critério. As outras amostras não tem ancoragem, ou seja os fios estão soldados diretamente no gabinete, o que facilita muito que se soltem. 
 

finalfoto1gabinetesemancoragem

Gabinete sem ancoragem
 
Suporte de lâmpadas – A verificação é direcionada para amostras de uso externo. Somente as marcas Christmas Traditions 122181129, Pisca 100L 127  e Leds Rosa  é que continham instruções para uso interno. As demais não especificavam se eram para uso interno ou externo. Assim, deveriam ser de cobre ou de um material com 80% de cobre. No entanto, vimos apenas que os terminais eram de alumínio. 

Corrente de fuga e tensão suportável na temperatura de operação – Somente na amostra Christmas Traditions 122181129 e Pisca 100L 127 houve rompimento elétrico do isolamento. Isso indica que, se houver um pico de tensão na rede elétrica durante uma tempestade, essas amostras não apresentam a proteção necessária ao usuário, que correrá o risco de tomar um choque elétrico. Por esse motivo, foram eliminadas do teste. 

Evite usar essas lâmpadas 
Os resultados desse teste nos fazem acreditar que a maioria das lâmpadas natalinas disponíveis no mercado oferece riscos. Lembre-se que essas lâmpadas não são certificadas, porque ainda não fazem parte do escopo regulamentado pelo Inmetro no Brasil.
E você pode, então, estar se perguntando: o que fazer com as lâmpadas que comprei? Nossa recomendação é que você guarde as lâmpadas natalinas, sobretudo se adquiriu alguma das que nós testamos. Mas, se preferir arriscar, use-as apenas em alguns momentos do dia, sempre com a supervisão de um adulto e desligue-as quando não estiver em casa. 
Deixe-as longe de cortinas, por exemplo, e, sobretudo, longe de crianças. A saída, infelizmente, é decorar sua casa de outro modo, enquanto esse tipo de produto não for avaliado e não passar por uma avaliação prévia. Sabemos o quanto isso é frustrante, porém sua segurança e de sua família estão sempre em primeiro lugar. 

Nós enviaremos os resultados deste teste ao Inmetro e à Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e exigiremos que as normas de segurança e a certificação das lâmpadas natalinas sejam estabelecidas o mais rápido possível no Brasil. Também encaminharemos os resultados à Secretaria Nacional do Consumidor, solicitando a retirada do mercado das lâmpadas natalinas testadas e eliminadas. 

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e receba gratuitamente informações da PROTESTE! Se você é associado e precisa de ajuda, ligue para nosso Serviço de Defesa do Consumidor pelo 0800 282 2204 (de telefone fixo) ou (21) 3906-3900 (de celular).

Leia também

água de coco
virtus-crash-test
remédios
cobertura-seguro-carro

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.