Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

Saiba como evitar prejuízos causados por diferentes voltagens elétricas
Ao contrário da maioria dos países, o Brasil tem pelo menos nove padrões de voltagens diferentes e é preciso ficar atento para não ter aparelhos danificados.
25 setembro 2017 |
voltagens-diferentes

Ao contrário da Europa que utiliza apenas uma voltagem em todo o continente, o Brasil funciona com pelo menos nove voltagens elétricas diferentes em seus 26 estados e mais o Distrito Federal. Porém, antes de viajar, poucos procuram saber a voltagem do lugar de destino e isso pode causar diversos problemas com seus eletrônicos. 

Saiba como ser ressarcido por danos causados por queda de energia
Use a tecnologia a favor da sua conta de luz e economize 

Produtos como celular, secador de cabelo, máquina de lavar, micro-ondas, geladeira, tem voltagens de 110V, 220V ou as duas ao mesmo tempo. E o fato de não possuir um padrão único de voltagem faz com que os brasileiros sempre precisem tomar um certo cuidado antes de ligar qualquer aparelho em uma tomada.

Padronização exige custo alto
O principal argumento usado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para defender a permanência de diversas voltagens é o alto custo necessário para a padronização, mas, na falta de uma atitude por parte dos reguladores, legisladores e governantes, as redes elétricas continuam se expandindo e aumentando ainda mais esse custo. Por isso, enquanto não há mudança, é importante ter precauções para não sair prejudicado. 

Fique atento e evite prejuízos
Quando se fala em custos, é muito importante levar em consideração os possíveis prejuízos. Afinal, você pode ter aparelhos danificados ou até mesmo queimados e inutilizados por conta de diferenças de voltagens, que, muitas vezes, variam até dentro de uma mesma cidade. 

Planejamento é fundamental
Se você vai viajar pelo Brasil, ou até mesmo se mudar para uma região de voltagem diferente, é coloque na ponta do lápis os custos de se adquirir um aparelho com voltagem compatível à adotada pelo destino desejado ou comprar um autotransformador para converter 220V para 110V

transformador-voltagem

Transformador é caro e nada portátil

Apesar de ser uma opção, o problema do autotransformador é que o preço desse tipo de equipamento pode ser até maior que o do aparelho que necessita de adaptação. Sem contar o incômodo de ter que andar com um autotransformador a tiracolo para todos os cantos.


Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e receba gratuitamente informações da PROTESTE! Se você é associado e precisa de ajuda, ligue para nosso Serviço de Defesa do Consumidor pelo 0800 282 2204 (de telefone fixo) ou (21) 3906-3900 (de celular).

Leia também

plano-de-celular
falencia-fabricante
produto-mostruario
apple

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.