Notícia

TV por assinatura: queremos mais opções

29 julho 2010

29 julho 2010

Chega de tanta propaganda num serviço pago e os canais de áudio também precisam ser especificados na oferta

A PROTESTE defende a ampliação do mercado de TV por assinatura para que haja aumento da concorrência e, consequentemente, melhoria dos serviços e equilíbrio nos preços.

Além disso, a PROTESTE considera que a forma como a quantidade de canais oferecidos pelas operadoras vem sendo divulgada precisa ser revista. Se há canais de áudio no pacote, essa informação precisa ser divulgada claramente, sem induzir o consumidor a erro.

A PROTESTE também não é conivente com o volume de comerciais veiculados pelas TVs pagas que ocupa, em média, 23% da grade, na Fox e 19,5% no canal infantil Nickelodeon.


Imprimir Enviar a um amigo