Notícia

Consumidor deve preparar o bolso: ligações locais de longa duração vão dobrar de preço

09 dezembro 2005

09 dezembro 2005

Fizemos as contas para avaliar o impacto que as novas tarifas de telefonia fixa, aprovadas pela Anatel, terão no bolso do consumidor das principais cidades do país. Resultado: no Rio de Janeiro e em São Paulo as tarifas superam os 100% de aumento.

Com as novas tarifas de telefonia fixa, aprovadas pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o consumidor paulista vai pagar 117% a mais para falar dez minutos. E o carioca, 114% a mais. O cálculo foi feito pela PROTESTE Associação Brasileira de Defesa do Consumidor, que avalia a necessidade do usuário da telefonia fixa se educar para reduzir a duração das chamadas, caso queira economizar nas contas.

Na prática, só as ligações locais de curta duração (de até três minutos) ficarão mais baratas do que é pago atualmente, com a troca do sistema de pulso para minuto. As mudanças na tarifação fazem parte do novo sistema de cobrança e, para controlar melhor a conta, o consumidor deve exigir o detalhamento das chamadas locais e cobrar a gratuidade dessa informação, como prometido pela Anatel, já que pelo decreto 4733, de 2003, esse documento seria cobrado.

Para uma ligação de dez minutos, em horário normal, os valores atuais cobrados e os previstos estão na tabela abaixo. Compare:

 

Valor atual

Valor previsto

%

Rio de Janeiro

R$ 0,47361

R$ 1,0162

114,56%

São Paulo

R$ 0,44184

R$ 0,9593

117,11%

O novo método baseia-se na cobrança de um tempo inicial mínimo de conversação de 30 segundos e tarifação do excedente a cada seis segundos. Para definir o critério para a conversão de pulso para minuto, a Anatel diz que identificou o perfil médio de utilização em todo o País para manter o valor médio atual das contas telefônicas.

A franquia foi estabelecida em 200 minutos para o assinante residencial (preservando as 100 chamadas franqueadas no horário reduzido) e 150 minutos para os assinantes das classes não-residencial e tronco.

As chamadas locais no horário reduzido (na madrugada, nos sábados a partir das 14h e nos domingos e feriados) deixarão de ter pulso único e passarão a ser cobradas "por chamada" de dois minutos de conversação, o que gerará um acréscimo de R$ 0,04458 a cada período de até dois minutos.

Confira os valores do minuto local em algumas regiões e operadoras (já com impostos):

Telemar
RJ, PB e PA - R$ 0,10162
MG, ES, AL, PI, MA, AP e AM - R$ 0,09450
BA, SE, RN e CE - R$ 0,09723
PE - R$ 0,0965

Brasil Telecom
SC, DF e AC - R$ 0,10312
PR e MS - R$ 0,10609
MT e RS - R$ 0,11089
GO - R$ 0,10925


Imprimir Enviar a um amigo