Notícia

PROTESTE e UGT cobram operadoras e Anatel

13 março 2014

13 março 2014

As entidades entregarão documento no Congresso Nacional com reivindicando telefone que funcione, suspensão de comercialização de planos por operadoras mais reclamadas e redução da assinatura básica, entre outros.

Na semana em que se comemora o Dia Mundial do Consumidor, a PROTESTE e a União Geral dos Trabalhadores (UGT) entregam, nesta quinta-feira (13/3), documento com reivindicações para melhoria dos serviços de telecomunicações aos presidentes do Senado e da Câmara dos Deputados.

A PROTESTE e a UGT também farão mobilização em Brasília, que incluirá a afixação de faixas com slogans por melhoria dos serviços das teles, no trajeto entre o aeroporto da capital federal e o Congresso Nacional. Entre as palavras de ordem estão: Telefonia: qualidade já! Cadê a Anatel? Telefonia: cara e ineficiente; Telefonia: que vergonha; Cadê a Anatel? Chega de cobrança indevida.


O que a UGT e a PROTESTE defendem: 
  • Urgente revisão do marco legal das telecomunicações;
  • Telefone que funcione;
  • Cumprimento da meta mínima de qualidade exigida;
  • Suspensão da comercialização de novos planos por operadoras mais reclamadas;
  • Aperfeiçoamento da fiscalização e punição das infratoras;
  • Agilidade da Anatel em analisar os processos de infração;
  • Monitoramento dos investimentos das teles para que suas redes suportem a venda crescente de celulares e modens 3G para a internet;
  • Instalação de lojas de atendimento presencial para reclamações de telecomunicações;
  • Redução do valor da assinatura básica do telefone fixo;
  • Canal único para que o cliente de combos solucione problemas dos diferentes serviços;
  • Faturas mais transparentes e detalhadas;
  • Diálogo com as entidades de defesa do consumidor para solucionar os problemas que mantêm o setor campeão de reclamações;
  • Universalização da telefonia fixa com aproveitamento da rede ociosa e banda larga no regime público
  • Proibição e punição da venda indiscriminada de serviços sem que as operadoras tenham condições de atender a demanda.
  • Mais qualidade na prestação dos serviços de telecomunicações;
  • Mais eficiência da Anatel no seu papel de reguladora do setor;


A PROTESTE também publicou uma
Cartilha Virtual de Telefonia, que mostra como se defender de falhas nos serviços oferecidos pelas operadoras. Além disso, a organização também está entrando com uma ação por danos morais coletivos pelas falhas na prestação de serviços 3G. Lute conosco e fique por dentro de tudo que está acontecendo ao assinar nossa newsletter em www.embuscado3gperdido.com.br. Juntos por um 3G melhor!


Saiba como a PROTESTE pode ajudar você ainda mais na defesa dos seus direitos.
Associe-se!


Imprimir Enviar a um amigo