Como fizemos o teste

Leite em pó: como fizemos o teste


Veja, aqui, todos os parâmetros que nos ajudaram a chegar aos resultados de nosso teste com leite em pó.

Como fizemos o teste – LEITE EM PÓ INTEGRAL INSTANTÂNEO.

Neste teste comparativo foi avaliada a qualidade dos lotes de 6 marcas de de leite em pó integral. São elas: Aurora, Italac, Itambé, Glória, La Sereníssima, Piracanjuba.

As análises laboratoriais e sensoriais foram realizadas por Laboratório devidamente credenciado junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Foram avaliados os seguintes parâmetros:

Rotulagem: observamos se as informações dos rótulos respeitam as legislações e se orientam o consumidor adequadamente.

Veracidade das Informações Nutricionais: Analiamos no laboratório as concentrações de proteínas, carboidratos, gorduras totais, gorduras saturadas, gorduras trans, fibras e sódio e, comparamos com os valores fornecidos pela tabela nutricional das embalagens de leite em pó integral instantâneo.

Microbiologia: avaliamos a presença Salmonella, Enterobacteriaceae, Enteroxinas estafilococicas, Estafilococus coagulase positiva e aeróbios mesófilos.

Análises físico-químicas: avaliamos a acidez, matéria gorda, proteínas totais, umidade, umectabilidade, dispersibilidade, índice de dispersibilidade, amido e sacarose.

Contaminantes: avaliamos as concentrações de arsênio, cádmio, chumbo, aflatoxinas M1, dioxinas e furanos.

Análise sensorial (escala hedônica): mais de 50 consumidores avaliaram os atributos aparência, aroma, sabor, turbidez e a aceitação global das diferentes marcas de leite em pó.

O conteúdo do presente estudo é meramente informativo, exercendo a PROTESTE apenas o direito à informação dos consumidores. Os resultados obtidos se referem a determinados lotes de leite em pó integral disponíveis no mercado. Confira abaixo os lotes testados de cada marca e as legislações utilizadas para a realização do teste:

MARCA

LOTE

DATA FABRICAÇÃO

DATA VALIDADE

Aurora

L:124M2

26/06/2021

26/06/2022

Italac

340 05:13 M3

06/10/21

06/10/22

Itambé

F2-L3

21/08/21

21/08/22

Gloria

LOT.03 050

04/07/21

04/07/22

La Serenissima

41

16/09/21

16/09/22

Piracanjuba

L21091

09/09/21

09/09/22

LEGISLAÇÕES UTILIZADAS

A metodologia seguiu as legislações aplicáveis que são:

RESOLUÇÃO DE DIRETORIA COLEGIADA – RDC Nº 259, DE 20 DE SETEMBRO DE 2002: Regulamento Técnico sobre Rotulagem de Alimentos Embalados.

RESOLUÇÃO RDC Nº. 359, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2003 - Aprova Regulamento Técnico de Porções de Alimentos Embalados para Fins de Rotulagem Nutricional

RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA – RDC Nº 360, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2003 - se aplica à rotulagem nutricional dos alimentos produzidos e comercializados, qualquer que seja sua origem, embalados na ausência do cliente e prontos para serem oferecidos aos consumidores.

RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA – RDC Nº 26, DE 02 DE JULHO DE 2015: Dispõe sobre os requisitos para rotulagem obrigatória dos principais alimentos que causam alergias alimentares.

RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA – RDC N° 136, DE 08 DE FEVEREIRO DE 2017: Estabelece os requisitos para declaração obrigatória da presença de lactose nos rótulos dos alimentos.

RESOLUÇÃO-RDC Nº 40, DE 8 DE FEVEREIRO DE 2002: Aprovar o Regulamento Técnico para ROTULAGEM DE ALIMENTOS E BEBIDAS EMBALADOS QUE CONTENHAM GLÚTEN

RESOLUÇÃO DE DIRETORIA COLEGIADA – RDC Nº 45, DE 03 DE NOVEMBRO DE 2010: Dispõe sobre aditivos alimentares autorizados para uso segundo as Boas Práticas de Fabricação (BPF).

RESOLUÇÃO RDC Nº 487, DE 26 DE MARÇO DE 202: Dispõe sobre os limites máximos tolerados (LMT) de contaminantes em alimentos, os princípios gerais para o seu estabelecimento e os métodos de análise para fins de avaliação de conformidade. 1

DECRETO-LEI Nº 986, DE 21 DE OUTUBRO DE 1969 - Institui normas básicas sobre alimentos

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 67, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2020: Altera e retifica o anexo da Instrução Normativa MAPA nº 22, de 24 de novembro de 2005.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 22, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2005: Aprovar o Regulamento técnico para rotulagem de produto de origem animal embalado

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 53, DE 1° DE OUTUBRO DE 2018:Regulamento técnico mercosul de identidade e qualidade do leite em pó

INSTRUÇÃO NORMATIVA N° 60, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2019: Estabelece as listas de padrões microbiológicos para alimentos.

INSTRUÇÃO NORMATIVA - IN N° 88, DE 26 DE MARÇO DE 2021: Estabelece os limites máximos tolerados (LMT) de contaminantes em alimentos.

PORTARIA Nº 540, DE 27 DE OUTUBRO DE 1997: Aprova o Regulamento Técnico: Aditivos Alimentares - definições, classificação e emprego.

PRESENÇA DE LACTOSE ART. 19-A. LEI Nº 13.305, DE 04 DE JULHO DE 2016- “institui normas básicas sobre alimentos”, para dispor sobre a rotulagem de alimentos que contenham lactose.


Imprimir Enviar a um amigo