Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

20 plantas que mais causam intoxicações em cães e gatos
Confira a lista e aprenda a proteger o seu pet dessas silenciosas ameaças
21 junho 2018 |
cachorro-plantas

Muitas pessoas utilizam plantas para complementar a decoração de casas e apartamentos. Porém, o que muitos donos de cães e gatos esquecem é que essas plantas podem fazer mal aos seus pets, podendo, inclusive, levá-los à morte

Apesar de não serem herbívoros, é bastante comum que os animais de estimação comam plantas e grama, principalmente os cães.

Confira nosso teste e descubra qual é a ração ideal para o seu cãozinho!

Quando são muito jovens, eles podem comer plantas, devido ao crescimento dos dentes. Quando crescem, eles podem acabar ingerindo folhas e flores por busca de novas aventuras ou, até mesmo, para chamar atenção de seus donos.

A seguir listamos as 20 plantas que mais frequentemente causam intoxicações em cães e gatos. Confira: 

1. Comigo-ninguém-pode

comigo-ninguem-pode

De acordo com a crença popular, esta planta traz proteção. Por ser facilmente encontrada nos lares brasileiros, ela é campeã como causadora de intoxicação em animais.

Seus mecanismos de toxicidade são múltiplos e as substâncias encontradas na planta, como o oxalato de cálcio, irritam as mucosas de animais e humanos.

A intoxicação pode ocorrer por ingestão de qualquer parte da planta ou por contato com a pele.

Os sintomas variam desde edema e irritação da mucosa, até asfixia e morte, sempre causando dor intensa. 

2. Copo-de-Leite

copo-de-leite

Tem o mesmo mecanismo de toxicidade descrito na Comigo-ninguém-pode, possuindo, inclusive, o mesmo princípio ativo – o oxalato de cálcio.

A ingestão dessa planta por animais de estimação pode causar irritação das mucosas, dor severa e edema de glote.

3. Antúrio

anturio

Todas as partes da planta Anthurium spp possuem oxalato de cálcio, um princípio ativo que oferece riscos à saúde dos animais.

Os principais sintomas são queimação de mucosas, inchaço da boca, lábios e garganta, edema de glote, asfixia, náuseas, salivação, vômitos e diarreia.

4. Avenca

avenca

Apesar de não ser nativa do Brasil, ela é bastante cultivada como planta medicinal e pela crença popular de espantar o mau-olhado.

A ingestão dos brotos da Avenca, no entanto, pode causar câncer nos animais.

5. Azaleia

azaleia

Seu princípio ativo é a andromedotixina, uma substância que, quando ingerida, pode causar distúrbios digestivos até 6 horas após o consumo, além de provocar disfunções cardíacas.

6. Bico-de-papagaio

bico-de-papagaio

Possui uma seiva leitosa tóxica, chamada látex irritante. Em contato com a pele dos animais, ela pode causar lesões cutâneas e conjuntivite.

Além disso, a sua ingestão pode causar náuseas, vômitos e gastroenterite em gatos e cachorros.

7. Coroa-de-Cristo

coroa-de-cristo

Encontrada em jardins e calçadas, a planta possui como substância tóxica um látex irritante.

Ao entrar em contato com o animal de estimação – seja pela pele, ou ingestão – pode causar reações inflamatórias como inchaço, dor e vermelhidão.

8. Espada-de-São-Jorge

espada-de-saojorge

É uma planta ornamental muito utilizada nos lares brasileiros pela crença popular de que traz prosperidade. No entanto, a Espada-de-São-Jorge possui substâncias de alta toxicidade.

Entre os males que pode causar aos animais de estimação está a dificuldade de movimentação e de respiração devido à irritação da mucosa e salivação intensa.

9. Espirradeira

espirradeira

Contém substâncias tóxicas em todas as partes da planta. Esses princípios ativos podem causar arritmias, vômitos, diarreia, ataxia, dispneia, paralisia, coma e morte em humanos e animais domésticos.

Os sintomas de intoxicação pela Espirradeira podem ser observados de 1 a 24 horas após a ingestão.

10. Fumo-bravo

fumo-bravo

Tem como principal composto a Solasodina – presente em toda planta, mas mais concentrada nos frutos.

A ingestão do Fumo bravo pode causar diarreia, inflamação do duodeno (parte inicial do intestino delgado), elevação das enzimas hepáticas, gastrite, náuseas, sintomas neurológicos e vômitos em cães e gatos que a ingerirem.

11. Lírio e Lírio-da-Paz

lirio

A ingestão das plantas pode causar irritação oral e de mucosas, irritação ocular, dificuldade de engolir e até problemas respiratórios em casos mais graves.

Ainda podem aparecer como sintomas da intoxicação pelo Lírio/Lírio da paz alterações nas funções renal e neurológica.

12. Mamona

mamona

O princípio ativo tóxico da mamona é a ricina, que está presente nas sementes da planta. Os sintomas da ingestão da mamona acontecem no sistema nervoso e podem ser observados aproximadamente após 24 horas da ingestão.

O animal pode apresentar vômitos, diarreia, produção excessiva de saliva, sensibilidade abdominal, cólicas, sangue nas fezes, hipertermia e desidratação.

13. Tomate verde

tomate-verde

A substância tóxica do tomate verde é a tomatina. Ela é encontrada em altas concentrações nas folhas e frutos verdes – mas se transforma em substância inerte nos frutos maduros.

A ingestão do tomate verde pode causar arritmias cardíacas, dificuldade de respirar, salivação abundante, diarreia e vômitos.

14. Violeta

violeta

O caule e as sementes da violeta são altamente tóxicos. Os princípios ativos tóxicos são violinha, acido tânico e salicílico.

A ingestão dessa comum planta de ornamentação pode causar, na ingestão de altas doses, severas gastrites, depressão circulatória e respiratória, além de vômitos e diarreias.

15. Costela-de-adão

costela-de-adao

Apesar de seu fruto ser comestível, as folhas da Costela-de-adão, quando ingeridas, podem causar irritação e edema nas mucosas, asfixia, vômito, náuseas e queimação.

Quando em contato com os olhos pode levar à lesão na córnea.

16. Hibisco

hibisco

O hibisco é muito procurado, pois se acredita que suas propriedades ajudam no emagrecimento. Frequentemente utilizado para fazer chás, suas flores e folhas têm efeito tóxico aos animais e podem ser fatais.

As características dos sintomas são, primeiramente, gastrointestinais, incluindo diarreia, vômito, perda de apetite e náusea.

17. Dama-da-noite

dama-danoite

Suas partes tóxicas são os frutos imaturos e suas folhas.

Quando ingeridos podem causar náuseas, vômito, agitação psicomotora, distúrbios comportamentais e alucinações.

18. Hera

hera

Tóxica por inteira, o seu óleo “urushiol” irrita principalmente mucosas, causando coceira excessiva, irritação nos olhos, irritação oral, dificuldade de deglutição e até mesmo de respiração.

Por ser uma planta trepadeira, pode ser encontrada no formato de arbustos, misturada a outras vegetações.

19. Narciso

narciso

Todas as variedades do narciso são tóxicas para gatos na sua totalidade. Pelo contato, a planta desenvolve irritação na pele.

Quando ingerida, causa problemas gastrointestinais graves como vômitos e diarreia aguda, inflamação e dor abdominal, além de transtornos cardíacos que podem levar à morte do animal.

20. Tulipa

tulipa

Todas as partes da tulipa são tóxicas, sendo prejudicial principalmente para gatos.

Alguns dos sintomas comuns após sua ingestão são vômitos, irritação gástrica e diarreia

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e receba gratuitamente informações da PROTESTE! Se você é associado e precisa de ajuda, ligue para nosso Serviço de Defesa do Consumidor pelo 0800 282 2204 (de telefone fixo) ou 4003-3907 (de telefone fixo ou celular).

Leia também

home-news-cachorro
foto-celular
salao-de-beleza
selo-proteste-aprovado

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.