Notícia

Coifas de cozinha: nosso teste

19 maio 2015

19 maio 2015

O preço das coifas de cozinha é alto, mas a qualidade é baixa. No resultado final do teste, verificamos que há produtos aceitáveis. Descubra aqui quais são estes modelos:

A PROTESTE testou e constatou diversas coifas de cozinha e nenhum dos produto avaliados pode ser considerado bom o suficiente para ser indicado para compra. Por isso, não apontaremos o melhor do teste ou a escolha certa desta vez. 

As coifas testadas são bastante versáteis, todas apresentam:

  • Lâmpadas;
  • Chaminé telescópica;
  • Filtro de gordura metálico;
  • Filtro de carbono ativo;
  • Três velocidades de ventilação;
  • Modo depurador;
  • Modo exaustão.

Apenas Suggar e Tramontina não apresentam LED indicador de funcionamento.  


Um problema com os aparelhos, em geral, é o barulho. Todos são muito ruidosos quando estão em operação. Os decibéis produzidos variam de 66,1 a 70,1. Os menos agressivos aos ouvidos são Fischer e Suggar, mas não chegam a ser bons nesse critério. Compare abaixo os ruídos:

Consumo de energia varia bastante

Para medir a energia gasta em cada aparelho mantivemos as coifas ligadas por uma hora na máxima vazão. O consumo mensal foi calculado levando em consideração o uso do aparelho durante uma hora por dia e o valor disponibilizado no site da Light para o Rio de Janeiro.


A Brastemp foi a que demonstrou maior consumo energético: 8,5 KW/h, equivalente a R$ 5,19 por mês. Já a coifa que menos consumiu foi a Suggar, representando um gasto de,aproximadamente, R$ 2.


Verificamos ainda que algumas marcas enganam na potência que declaram ter. As maiores discrepâncias foram encontradas na Consul, que apresenta 183 W na medição contra 255 W da etiqueta, e a Suggar, que não chega a ter metade da potência que diz: 133 W medidos, enquanto na etiqueta marca 290 W. A Brastemp foi a única considerada muito boa, apresentando uma variação de apenas 3,8%. 

Vazão e velocidade de captação são fracas

A vazão de ar a ser exaurida pela coifa precisa ser suficiente para garantir que todos os poluentes gerados pelo fogão sejam captados. As velocidades de captação de ar apresentadas pelas coifas variaram de aceitável a bom. Já as vazões se mostraram de aceitáveis a ruins. Suggar e Consul apresentaram as piores vazões.

 

A iluminação é importante para o conforto do consumidor, porque proporciona maior bem-estar ao fazer a comida e evita também acidentes no caso de ambientes mais escuros. A Tramontina e a Electrolux foram as que apresentaram as melhores iluminações em nosso teste.


Todas as coifas apresentam um painel de controle muito simples, com teclas de liga e desliga, botões de velocidade e tecla liga e desliga para lâmpadas. Para ter a velocidade desejada, basta você apertar o botão equivalente. 


Para a limpeza, em geral, faltam instruções, principalmente com relação aos acessórios. A Suggar foi pior nesse item por não ser clara sobre a necessidade de desconectar a coifa da rede elétrica na hora da limpeza.


Preço de um mesmo aparelho pode dobrar

A coifa Electrolux apresentou o menor preço mínimo de R$ 419,00Já a da Fischer foi encontrada por, no mínimo, R$ 899,00. Por isso, é importante que você pesquise bem os preços antes de comprar uma coifa para a sua cozinha. 

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e ganhe acesso ao conteúdo exclusivo que reservamos para você!



Imprimir Enviar a um amigo