Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

E-reader: conheça o melhor modelo
Pesquisa da PROTESTE revela aparelho mais aprovado pelos leitores de livros digitais, assim como hábitos de compra dos usuários brasileiros.
05 janeiro 2012 |
Uma pesquisa feita com 825 donos de e-readers de cinco países (Brasil, Portugal, Bélgica, Itália e Espanha) mostra que o modelo pioneiro desses leitores digitais de livros, o Kindle, da Amazon, continua dominando o mercado em termos de satisfação do usuário.
 
A terceira geração do dispositivo lançado inicialmente nos Estados Unidos em 2007, o Kindle 3, obteve 88 pontos em critérios como legibilidade do texto, funcionamento técnico, versatilidade com outros arquivos de e-books, visibilidade da tela e solidez, ficando à frente de versões mais antigas do mesmo modelo.
 
Já no Brasil o e-reader mais comprado é o Positivo Alfa, da Positivo Informática, que ficou com 78 pontos, à frente do Kindle 2. Mas em pontuação, na satisfação geral do usuário, ele ocupa o segundo bloco, abaixo desses concorrentes mais famosos, principalmente nas notas relacionadas aos quesitos legibilidade, versatilidade e satisfação geral (veja a tabela abaixo).
 
Satisfação por modelo
 
Modelo Legibilidade do texto Funcionamento correto Versatilidade na leitura de arquivos de e-Books diferentes Visibilidade da tela Solidez SATISFAÇÃO GERAL
Amazon Kindle 3 97 96 62 96 83 88
Amazon Kindle 2 94 94 65 93 83 88

 

Amazon Kindle 91 91 66 90 81 86
Sony Reader Touch Edition 86 86 80 88 77 84
PocketBook 603 83 82 80 85 82 83
Amazon Kindle DX 93 91 60 92 76 82
Sony Reader Pocket Edition 87 84 76 84 79 81
Sony Reader 82 75 74 82 76 80
Bq Cervantes 86 79 81 83 62 79
Bookeen CyBook Opus 81 77 65 85 79 79
Positivo Alfa 76 79 63 83 79 78
Facthor-Grammata Papyre 81 75 78 81 72 77
Asus eReader 74 76 66 78 61 73
iPapyrus 6 75 72 64 73 61

 73


O país também difere dos outros ouvidos na pesquisa no que se refere aos hábitos de compra, já que a grande maioria desses aparelhos aqui é comprada com o objetivo de presentear alguém, e não para uso próprio.
 
Esse dado, entretanto, não diminui a significância do mercado nacional, que desde o lançamento do primeiro e-reader, em 2009, vê o número desses dispositivos crescer rapidamente a cada ano. E a tendência é só aumentar, tornando-se um dos grandes mercados de e-readers e ebooks do mundo.
 
O usuário brasileiro gasta aproximadamente R$ 485 por aparelho, adquirido principalmente pela Internet, e R$ 49 na média dos 21 ebooks que ele costuma comprar a cada três meses.
 
Nesse segmento de compra de ebooks, assim como com seu Kindle, o site Amazon.com continua muito à frente de qualquer concorrente.

Leia também

alimentação
azeite-proibido
Zoom de cartão de crédito
Bandeja de carne

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.