Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

Proteste testa o Dead Rising 3
Veja nossas primeiras impressões sobre o novo jogo da saga, que conta com um novo protagonista e um diferencial das versões anteriores: agora, você pode construir combos a qualquer momento, bastando ter as armas corretas e o projeto em mãos.
03 janeiro 2014 |

Seguindo a temática da segunda edição, Dead Rising 3 tem um sistema de combinação de armas bem divertido. A principal diferença é que agora você pode construir os combos a qualquer momento, desde que possua as armas e os projetos corretos. E são dezenas de combinações, como lançadores de machados até sabres de luz. Além de criar as armas, você também poderá combinar e dirigir veículos para se locomover pela da cidade ou para matar dezenas de zumbis de uma só vez – os chamados “combos de veículos” são essenciais se você desejar aumentar rapidamente o contador de mortes.
 
Ao contrário dos dois primeiros jogos da série, Dead Rising 3 não possui um limite de tempo. E você também terá permissão para salvar seu progresso em qualquer lugar. O jogo ainda inclui um "Modo Nightmare" para aqueles que preferem o temporizador tradicional.

Desenvolvido para o Xbox 1, o jogo custa a partir de R$ 149. Confira o review:

Leia também

Bandeja de carne
Zoom de cartão de crédito
azeite-proibido
alimentação

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.