Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

Tarifa social de energia elétrica: entenda sobre o benefício

Programa voltado às famílias de baixa renda possibilita descontos de até 65% nas contas de luz

20 outubro 2021 |

A conta de luz dos brasileiros vem refletindo os efeitos da crise hídrica brasileira. Desde o mês de setembro, a cobrança do serviço energético aumentou 6,78% a cada 100 quillowatt-hora consumida. Por isso, o momento pede cautela à economia de luz e atenção às famílias que podem reduzir seus gastos nos orçamentos mensais por meio de descontos do programa Tarifa Social Baixa Renda. A Proteste tira as dúvidas e explica sobre esse benefício, que possibilita descontos até 65% nas contas, para o jornal o Dia.

A Proteste reforça aos consumidores atenção aos pré-requisitos para solicitação do benefício, visto que, a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) checa todas as informações das famílias que querem usufruir da iniciativa. A atualização frequente dos dados também é fundamental para manter o programa ativo.

 

Saiba quem tem direito a Tarifa Social Baixa Renda

- Famílias inscritas no CadÚnico, com até meio salário mínimo como renda mensal;

- Famílias inscritas no CadÚnico, com renda de até três salários mínimos, com membro que necessite utilizar equipamentos ligados à energia (cliente vital);

- Beneficiários BPC (Benefício da Prestação Continuada): deficientes ou idosos com renda até ¼ de salário mínimo.

 

A Proteste explica que, no caso das famílias indígenas o desconto pode chegar até 100%. E, o percentual de desconto pode variar de acordo com:

- O consumo mensal de 0 a 50 kWh têm desconto de 100%;

- O consumo mensal de 51 a 100 kWh garantem 40% de desconto;

- O consumo mensal 101 e 220 kWh o desconto possui 10%.

 Tenha acesso às orientações dos especialistas da Proteste! Seja um associado.

 

Server Error

Leia também

Server Error
Server Error
Server Error
Server Error

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.