Notícia

Antitranspirante: marcas decepcionam no teste

04 março 2015

04 março 2015

Como escolher um bom produto? Essa foi uma das respostas que buscamos em nosso teste com oito aerossóis antitranspirantes. Descubra quais marcas foram melhores avaliadas.

A PROTESTE realizou um teste com oito aerossóis antitranspirantes e os produtos que testamos não cumprem totalmente o seu papel. De todas as marcas avaliadas, nenhuma atinge a redução mínima de 20% na sudorese – algumas não chegam nem perto disso. Por outro lado, os produtos testados conseguem afastar o mau odor da região.

É importante destacar que os termos “antitranspirante” e “desodorante” são geralmente usados sem distinção, e isso pode causar confusão. Na verdade, os termos se referem a coisas diferentes – embora possam estar presentes em um único produto.

Os antitranspirantes inibem, por meio dos sais de alumínio, a atividade das glândulas sudoríparas, que passam a produzir menos suor. E os desodorantes contêm apenas agentes antibacterianos, que evitam o odor do corpo sem controlar o suor.

Perfumes agradam aos usuários

No teste em uso, cada produto foi avaliado por 30 mulheres (para os femininos) e 30 homens (para os masculinos). Eles avaliaram, entre outros itens, a facilidade de uso e a não irritabilidade da pele. De modo geral, todos os produtos apresentaram um bom desempenho no teste em uso.

Confira alguns resultados entre as amostras femininas:

  • Garnier foi o que menos trouxe satisfação às voluntárias, principalmente nos critérios perfume, facilidade de utilização e duração da proteção.
  • Nivea foi o perfume que mais agradou às voluntárias.
  • Rexona apresentou maior sensação de frescor.
  • Os produtos da marca Rexona e Dove foram os mais bem avaliados em relação à duração da proteção.

Confira alguns resultados da avaliação das amostras masculinas:

  • Nivea foi o que menos agradou principalmente na sensação de frescor ao longo do dia.
  • Rexona foi o que se saiu melhor no uso, principalmente por conta da sensação de frescor e pela duração da proteção contra a transpiração.
  • Dove também recebeu elogios por causa da sensação de frescor.

Pouca eficácia antitranspirante

A parte mais importante de nossas análises foi o teste de eficácia antitranspirante, já que essa é a função que os produtos prometem cumprir.

Apesar da maioria dos produtos ter conseguido diminuir a sudorese de maneira muito discreta, nenhum teve a eficácia esperada, já que não reduziram a umidade axilar em pelo menos 20% – parâmetro definido pela norma que usamos para a realização do teste.

Os dois produtos da marca Garnier apresentaram os piores resultados do teste. A versão feminina não teve qualquer efeito antitranspirante, e após 48h as voluntárias suavam.

     

E o masculino teve um efeito tão pequeno que foi considerado irrelevante.


Avaliação da eficácia desodorante

No teste de eficácia desodorante, 48 horas após a aplicação dos produtos, os voluntários tiveram o odor de suas axilas avaliado por três diferentes “juízes” treinados. Nessa avaliação, o Nivea (feminino) apresentou o melhor resultado, enquanto os demais foram considerados bons.

Garnier não vale a pena

De todos os produtos que avaliamos, nenhum se mostrou eficaz como antitranspirante. Quem optar por esses produtos vai suar menos do que suaria caso não tivesse usando nada, mas o desempenho será menor do que o esperado. Porém, como desodorantes, todos são boas opções.

Desaconselhamos a compra dos produtos da Garnier (para ambos os sexos), já que eles não apresentaram nenhum efeito sobre a sudorese – mesmo com a promessa alegada em seus rótulos de serem antitranspirantes.  

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e ganhe acesso ao conteúdo exclusivo que reservamos para você!



Imprimir Enviar a um amigo