Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

Novo tratamento para diabetes é aprovado pela Anvisa
Medicamento normaliza os níveis de açúcar no sangue e ajuda no controle do peso. 
15 agosto 2017 |
Dedo com sangue
Quem tem diabetes tipo 2 e está com dificuldades de controlar a doença pode comemorar. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) acaba de aprovar um novo tratamento para a doença, que atinge 9% da população brasileira. Trata-se do Soliqua, que une duas substâncias já usadas no Brasil: a insulina glargina, que normaliza os níveis de açúcar no sangue,, e o hormônio lixisenatida, que evita o ganho de peso. E a novidade é justamente a combinação delas em um só produto, o que promete tornar mais prática a vida de muitos que têm a doença. E, segundo a Anvisa, o produto é fornecido em uma caneta aplicadora e é capaz de melhorar o controle glicêmico (nível de açúcar no sangue) nos casos em que medicamentos orais já não conseguem fazer isso. 
A combinação entre as duas substâncias é inteligente, já que 5% dos pacientes diabéticos tipo 2 estão acima do peso e, quando tomam  insulina, acabam engordando ainda mais. Por isso, é tão importante incluir a lixisenatida no tratamento, já que esse hormônio consegue retardar o esvaziamento gástrico, fazendo com que a pessoa se sinta saciada por mais tempo. Assim, ela controla melhor a fome e mantém estável o nível de açúcar pós-digestão.

Caneta diabetes

Mas atenção: o novo medicamento é indicado para o tratamento de diabetes mellitus tipo 2 em adultos. A intenção é melhorar o controle glicêmico quando medicamentos orais isolados ou combinados com insulina basal, ou insulina basal utilizada isoladamente, não proporcionarem o controle adequado da glicemia.
 
Entenda a doença
O diabetes mellitus é a elevação da glicose no sangue. Há dois tipos da doença. No tipo 1, a produção de insulina do pâncreas é insuficiente e os portadores precisam de injeções diárias de insulina. No tipo 2 (cerca de 90% dos casos), a insulina está presente no organismo, mas sua ação é dificultada. 
De acordo com estudo recente, cada vez mais surgem casos do tipo 2, resultado de maus hábitos alimentares e sedentarismo. O Brasil tem atualmente 14,3 milhões de pessoas com diabetes, mas metade delas não sabe que tem o problema.
 

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e receba gratuitamente informações da PROTESTE! Se você é associado e precisa de ajuda, ligue para nosso Serviço de Defesa do Consumidor pelo 0800 282 2204 (de telefone fixo) ou (21) 3906-3900 (de celular).

Leia também

uber-regulamentacao
ranking-empresas-mais-reclamadas
remédios
img-plano-saude1

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.