Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

Mudanças pontuais no cardápio do McDonald´s
Redução de sódio teria quer ser maior para tornar produtos mais saudáveis. Troca da batata frita por salada depende da adesão do consumidor.
10 julho 2012 |
Anunciada com estardalhaço pelo McDonald´s as mudanças no cardápio são pontuais. Na avaliação da PROTESTE Associação de Consumidores inserir uma porção de fruta fresca e reduzir a porção de batata fritas não torna o Mc Lanche Feliz mais saudável. A redução de 10% do sódio em alguns poucos ingredientes não é significativa. Basta lembrar o estudo feito pela Associação há dois anos, em que o sódio presente no lanche infantil (cheesburguer, batata frita e refrigerante) ultrapassava as necessidades diárias para as crianças. Para os adultos, a quantidade desse mineral presente no principal combo equivalia a 40% do recomendado para um dia.

Já a redução do açúcar nos sucos é interessante, pois significa uma alternativa em relação ao refrigerante, composto por açúcar e diversos aditivos alimentares, sem vitaminas ou minerais. Por fim, a troca da batata frita pela salada certamente é melhor para a saúde, resta saber qual será a adesão dos consumidores a esta opção.

Segundo a Arcos Dorados, empresa responsável pela marca McDonald´s, o Mc Lanche Feliz ganhou uma porção de 36g de maçã descascada e a batata frita ganhou uma nova versão, de menor tamanho, no lanche das crianças: a McFritas Kids. Todas as combinações de lanche (hambúrguer ou cheesburguer, nuggets, batata ou cenourinha, refrigerante ou suco e fruta) somam no máximo 600 kcal, segundo a Arcos Dorados.

Além disso, pães, nuggets, queijo e ketchup tiveram redução de 10% no teor de sódio. Os sucos de frutas tiveram uma redução de 40% na quantidade de açúcar, passando a ter um limite de 5g por 100ml. Ainda, uma nova salada foi lançada para ser uma opção à batata frita nas Mc ofertas.

Dados da Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009 do IBGE revelam que metade dos adultos brasileiros está com sobrepeso ou obesidade. O resultado desta pesquisa indica que, em 20 anos, os casos de obesidade mais do que quadruplicaram entre crianças de 5 a 9 anos, chegando a 16,6% (meninos) e 11,8% (meninas).

Alimentar-se é um ato voluntário e consciente, partindo assim do individuo a escolha do que, onde e como comer. O papel dos pais na educação nutricional dos filhos é importantíssimo. Por isso, incentivar os pequenos desde cedo a terem hábitos alimentares saudáveis e dar bons exemplos deve ser um exercício diário. Pense nisso!

Leia também

produto-mostruario
azeite
waze

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.