Notícia

Supermercados on-line precisam melhorar

17 março 2016

17 março 2016

Entre os 12 supermercados on-line avaliados apenas um não foi considerado ruim no critério conservação dos produtos. Confira aqui o resultado completo do teste.

Para a PROTESTE os serviços prestados pelos supermercados on-line ainda precisam melhorar em estabelecimentos do Rio de Janeiro, São Paulo e Curitiba.


Entre os problemas detectados estão: 


  • Falta de conformidade entre o produto recebido e o pedido; 
  • Cobrança de item não entregue;
  • Cobrado preço diferente do que consta no site;
  • Estado em que o produto chega até a casa do consumidor.


Entre os 12 supermercados on-line avaliados apenas um não foi considerado ruim no critério conservação dos produtos. 


O Angeloni, de Curitiba foi o único aceitável nesse critério. Isso porque a má conservação de alguns dos itens adquiridos não foi tão grave a ponto de comprometer o consumo – o pão de forma, por exemplo, embora amassado, poderia ser usado normalmente no sanduíche. 


Já dos demais, recebemos alface com folhas queimadas, embalagens furadas e frutas verdes ou machucadas.Além disso, muitos dos filés de frango, hambúrgueres, batatas fritas, sorvetes, pizzas e linguiças estavam descongelados. 


Lojas on-line pecaram ainda no de embalar as compras


O ideal é que os produtos sejam separados por categorias – higiene, alimentação, etc. –, para evitar contaminação e estragos nas embalagens. No entanto, o Pão de Açúcar de São Paulo colocou, em uma única caixa, xampu e artigos mercearia.


O Super MuSato, de Curitiba, se saiu mal por misturar uma embalagem de cervejas com itens de limpeza. 


No Zona Sul Atende, no Extra Delivery e no Pão de Açúcar, todos do Rio de Janeiro, o problema foi a barra de chocolate ao leite. No primeiro, ela foi colocada junto a um desodorante aerossol. Nos outros dois, a barra foi embalada com congelados, sendo entregue molhada e com aspecto de congelamento.


É preciso conferir os produtos entregues


O Pão de Açúcar paulista, além de ter feito outras substituições sem avisar o cliente, trocou a Batata para Assar, da Qualitá, pela Cebola Aperitivo da mesma marca, além de manjericão por manjerona. Isso fez com que ele fosse avaliado como ruim no critério conformidade dos produtos entregues.


Fique também de olho na nota recebida junto às compras


O supermercado Princesa, do Rio, cobrou R$ 3,19 por um quilo de açúcar União, enquanto, no site, o pacote era oferecido por R$ 2,99. 


Duas lojas, ambas do Rio de Janeiro, não respeitaram as quantidades estipuladas pelo consumidor. O Zona Sul Atende cobrou mas deixou de entregar a embalagem de dois litros de sorvete da Nestlé.


Há lojas que oferecem a possibilidade de pagar previamente pelas compras via cartão de crédito. Porém, Extra Delivery, Pão de Açúcar, Sonda Delivery, de São Paulo, e Casa Fiesta, de Curitiba, não aceitam pagamento em dinheiro.


Ao escolher em qual supermercado on-line comprar, é importante observar a taxa de entrega. Em média, a cobrada pelas lojas analisadas é de R$ 15. 


Contudo, há as que dão até 100% de desconto nesse valor. Esse é o caso do Pão de Açúcar, que oferece frete grátis para compras acima de R$ 900, do Angeloni, para as acima de R$ 400, e do Casa Fiesta, para as acima de R$ 150.


 Nesses casos, vale mais a pena aguardar para fazer uma compra maior, com frete gratuito, do que recorrer aos supermercados on-line sempre que tiver uma emergência.


Nos sites dos cariocas Princesa, Super Prix e Zona Sul Atende, assim como no do Angeloni, há um campo em que é possível responder sobre como o supermercado deve proceder em caso de a mercadoria estar em falta, o que rendeu a eles resultado muito bom no quesito disponibilidade dos produtos. 


Hirota, de São Paulo, e Super MuSato também se destacaram, uma vez que entraram em contato para questionar sobre a possibilidade de substituição do que estava em falta.

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e ganhe acesso ao conteúdo exclusivo que reservamos para você! 


Se você é associado PROTESTE e precisa de ajuda com nosso conteúdo ligue para (21) 3906-3980.


Imprimir Enviar a um amigo