Notícia

Planos de saúde: atenção às necessidades

27 novembro 2013

27 novembro 2013

Tenha em mente que quanto mais itens forem incluídos, como direito a reembolso e a quarto particular, mais cara ficará a sua mensalidade.

Com base em quatro perfis de usuários, indicamos os planos de saúde que oferecem a melhor relação custo-benefício. Já que a mensalidade de um plano razoável para um idoso não sai por menos de R$ 1,1 mil e que a diferença de preços entre operadoras para uma família de três adultos pode superar os 70%.

 

No total, analisamos 111 planos. Além dos custos, nossa avaliação também incluiu as condições gerais dos contratos (exclusões, reembolso, autorizações, carência, etc.) e as coberturas hospitalar e ambulatorial de planos de referência – que recomendamos por serem considerados os mais completos do mercado – com cobertura nacional. Apresentamos as escolhas certas conforme a hospedagem (quatro particular ou coletivo/enfermaria) e o estado onde são oferecidos.

 

Por isso, fique de olho na hora de o corretor lhe apresentar um plano de saúde individual ou familiar. Ele deve perguntar, em primeiro lugar, se você e seus parentes desejam acomodações em quarto coletivo ou privado, caso precisem ser internados, e se possuem alguma doença crônica, como hipertensão.

A partir daí, você deverá considerar outras necessidades para incluir ou não no plano. Tenha em mente que quanto mais itens forem incluídos (por exemplo, reembolso), mais cara ficará sua mensalidade. O importante, em nosso entendimento, é contar com assistência ambulatorial e hospitalar.

Preste atenção antes de contratar:

  • Se você viaja muito, um plano de abrangência nacional pode ser a melhor opção.
  • Mas se você não costuma sair de sua cidade, um plano municipal costuma ser mais barato.
  • Confira com atenção os procedimentos aos quais têm direito.
  • Se você tem mais de 60 anos e ao tentar contratar um plano de saúde foi rejeito pela operadora, denuncie na ANS pelo telefone 0800-7019656. A prática de não pagar comissão aos corretores que fecharem contrato com idosos têm sido frequente e é inadmissível.

 


Imprimir Enviar a um amigo