Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

Artigos de higiene para homens ou mulheres: tanto faz
Pesquisa da PROTESTE constatou produtos para ele ou ela são semelhantes quanto a qualidade. Mas diferença é significativa para o bolso.
28 março 2019 |
Prateleira com produtos de higiene pessoal

Se você está preocupado com qualidade, tanto faz comprar versões masculina ou feminina de produtos de higiene pessoal. Mas na hora de pagar, um pode custar mais que o triplo do outro. Essa foi a conclusão de um estudo conduzido pela PROTESTE em 32 lojas físicas no Rio de Janeiro, entre 18 e 22 de fevereiro.

Para a seleção da amostra, verificamos os produtos mais caros e mais baratos das categorias tinta de cabelo, lâmina, xampu, desodorante e sabonete – para mulheres, homens e artigos sem gênero definido. Todos os produtos escolhidos foram analisados com as variantes da mesma marca, ou seja, o xampu masculino foi comparado com o xampu feminino ou sem gênero definido produzido pela mesma empresa, sendo sempre esperada uma diferença perto de zero para cada produto.


Lâminas: se forem rosa, custa 7% mais caro
Ao comparar os modelos de lâmina com refil, a Gillette Body e o Venus Breese, artigos da mesma marca para uso no corpo, e não no rosto, identificamos uma variação para cima de 13% no item direcionado para o público feminino. Comparando os preços médios foi registrada uma diferença entre os produtos de R$ 3,56, mostrando que o modelo feminino é mais caro.

Já ao comparar os modelos descartáveis Prestobarba 3 Body Sense (masculino) e Venus Oceana (feminino), a diferença aumenta para 68% no modelo feminino, em média R$ 9,93 mais caro. Por último, ao comparar os preços das versões azul e rosa do modelo Prestobarba 3, achamos uma diferença de 7% na versão feminina simplesmente por ser rosa, com o produto ficando, em média, R$ 0,99 mais caro.

lâmina de barbear

Xampus: cenário não é de arrancar os cabelos
Tanto entre as versões masculinas e sem gênero definido do Clear e do Head & Shoulders não foram identificadas diferenças significativas de preço. No modelo Dove Men e Dove, constatamos uma diferença de 19%, com o produto com foco no público masculino sendo vendido, em média, por R$ 2,04 a mais.

Diferentemente das lâminas, esse setor possui uma maior quantidade de produtos sem gênero, cujo marketing, na grande maioria das vezes, é voltado para mulheres. A diferença entre a média do preço mínimo (R$ 13,17) e máximo (R$ 14,87) médio entre xampus masculinos é bastante baixo, o que não acontece entre os sem gênero, cuja média do preço mínimo é de R$ 6,42 e do máximo é de R$ 38,78.

Tinta pode custar quase 200% dependendo da região
Em tintas de cabelo, a grande variedade de produtos voltados, a princípio, para as mulheres, faz com que eles saiam a preços mais em conta, mas variando até 188% em uma mesma região da capital fluminense. Já as tintas dedicadas ao público masculino apresentam diferença de até 113%, ou R$ 24,25, entre a mais barata e a mais cara.

aplicação de tinta de cabelo

A tintura de cabelo mais barata encontrada por nós foi a Biocolor Homem, R$16,90 na farmácia Pacheco, da Av. Nossa Sra. de Copacabana. O produto feminino mais barato encontrado na cidade, foi  o Maxton, por R$7,75 no supermercado Guanabara da Av. das Américas, na Barra da Tijuca.

Desodorantes: sem variação por causa de gênero
Pesquisando os valores de desodorantes aerossóis e de sabonetes em barra, não identificamos diferença de preço devido ao gênero.

Porém, a pesquisa identificou que os produtos dedicados ao público feminino podem ter uma imensa variação de preços.

O mercado de desodorante possui um preço mínimo mais estável entre os produtos tanto sem gênero quanto masculino. A diferença é quase inexistente entre os valores mínimos médios (R$ 7,71 para o masculino e R$ 7,78 para o feminino) e maior entre os preços máximos médios (R$ 14,76 e R$ 20,13 para os desodorantes masculinos e femininos, respectivamente), com alguns produtos sem gênero custando mais caro.

Preços em sabonetes neutros podem variar até 357%
Quanto aos sabonetes, embora sejam baratos, apresentam muita diferença entre preços. Os valores máximos médios e mínimos aos quais chegamos com a pesquisa variaram até impressionantes 357%, ou R$ 4,43, nos sem gênero. Já os sabonetes para homens tiveram uma diferença de até 124%, ou R$ 1,88, entre os modelos existentes. Se comparados os preços máximos dos produtos masculinos e sem gênero, constata-se uma diferença de 57%.  

sabonete

Pesquisar é a palavra de ordem
Caso seu orçamento esteja mais apertado, a melhor opção é escolher o produto mais barato. Sempre que possível, visite mais de uma loja, pois, em alguns casos, o produto mais barato da lista em um estabelecimento pode estar com o mesmo preço de um produto melhor em outra.

Embora exista algum tipo de diferença entre valores de artigos devido ao gênero ao qual eles são originalmente destinados, esperávamos uma variação mais significativa do que a encontrada. E a diferença, claro, pode ser eliminada se o consumidor lembrar que produtos específicos para homens ou mulheres, no final das contas, são mais uma questão de marketing do que de conteúdo e funcionalidade.

Lâminas masculinas, bem mais baratas do que as femininas, podem ser utilizadas por mulheres, assim como tintas femininas, mais em conta do que as masculinas, cumprem seu papel quando usadas por homens. Produtos sem gênero geralmente são os mais baratos entre todos, e devem ser levados em consideração se consumidor quiser valorizar seu dinheiro.

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e receba gratuitamente informações da PROTESTE! Se você é associado e precisa de ajuda, ligue para nosso Serviço de Defesa do Consumidor pelo número 4003-3907.

Leia também

Material-escolar-preco-mais-barato
onde-comprar-materiais-de-construcao-barato

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.