Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

Pandemia esfria mercado imobiliário, mas especilista PROTESTE dá dicas para evitar problemas
Henrique Lian explica como negociar aluguéis e se é hora para comprar
19 maio 2020 |

O período de quarentena por conta da pandemia da covid-19 esfriou negociações no mercado imobiliário, que no Rio de Janeiro registrou queda nas vendas de17,7%, de março a abril, e na oferta de alugueis, que despencou 14,8% no mesmo período. Para a ajudar a entender esse momento e dar orientações aos consumidores sobre as melhores decisões neste período o diretor de relações institucionais da PROTESTE, Henrique Lian, participou do quadro Olha o Bolso na Quarentena, do Bom Dia Rio, telejornal matinal da Globo na região metropolitana do Rio de Janeiro. Assista aqui.

De acordo com pesquisa da Secovi (Sindicato da Habitação), usada pela reportagem, a inadimplência dos aluguéis também subiu nesse período. Saiu de 9% em março para 25% em abril. 

Lian explicou que a melhor maneira de evitar ficar devendo o aluguel é uma negociação às claras com o proprietário do imóvel. "Você está alugando e não está conseguindo pagar? A melhor recomendação é fazer uma negociação transparente, honesta, com franqueza com o locador. Ou seja, demonstrar que teve redução do rendimento, que perdeu emprego. Mostre o holerite, comprovantes bancários, porque ele vai ter interesse em negociar e manter impovel alugado", explicou o especialista PROTESTE.

SAIBA MAIS: Consumidor aprova o uso de tecnologia para conter pandemia

O interesse em manter os pagamentos em dia é mutuo porque o dono do imóvel não vai querer prejuízo em seu rendimento, que é o aluguel. "Existem taxas que incidem sobre o imóvel e se não estiver alugado, o proprietário é que tem que pagar condominio, água, luz".

Com a pandemia, os proprietários de casas ou apartamentos saem na vantagem diante daqueles que têm dinheiro investido, afirmou Lian. "Quem aluga está em situação melhor do que quem tem dinheiro no banco. A maioria dos investimentos está rendendo muito pouco ou até tendo rendimento negativo."

Para a compra de imóvel, o período exige observações bem práticas, como orientou Lian. "Pode ser o momento sim [para a compra]. Quem já vinha se preparando, juntando dinheirinho, tem esse dinheiro para comprar à vista, é hora de comprar. Não tem o dinheiro? Vai entrar no financiamento? Aí depende. É dívida alta por muito tempo. Tem que ter previsão se não vai perder a renda ou ter diminuição dela. Se esse é seu caso, se sua renda não será diminuída e nem será demitido, pode ser ótimo momento", disse o especialista.

 

Leia também

atendimento-juridico

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.