Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

PROTESTE dá dicas sobre de empréstimos durante a pandemia
Especialista fala no Bom Dia Rio sobre quais os cuidados ao pegar dinheiro de bancos e outras instituições
03 julho 2020 |
Proteste Bom Dia Rio empréstimo Lian

No quadro Olha o Bolso, do Bom Dia Rio, desta sexta-feira (3), a PROTESTE fala dos cuidados que se deve ter ao fazer um empréstimos em bancos e outras instituições financeiras. A medida foi vista como solução para problemas financeiros para quem perdeu renda com a pandemia da covid-19. Assista a reportagem aqui.

Pesquisa feita pelo Departamento de Estatística da Euroconsumers, a qual fazemos parte, e também divulgada no telejornal, mostrou que 86% da população do Estado do Rio de Janeiro sofreu algum impacto causado pelo isolamento provocado pelo coronavírus.

"A maioria perdeu renda, pessoas estão a ficando endividadas e estão aumentando as linhas de crédito, especialmente o crédito pessoal. Esse empréstimo é aquele que não exige garantias, você não vai dar nem carro, nem casa. É o mais rápido, menos burcrático, mas tem taxas de juros maiores, justamente pq você não deu garantia", explicou Henrique Lian, diretor de relações institucionais da PROTESTE.

Além de bancos, plataformas eletrônicas, financeiras e cartões de crédito oferecem empréstimos, mas cada instituição opera com taxas diferentes. Lian fala qual a melhor opção do mercado.

"No banco há o empréstimo consignado, aquele descontado em folha de pagamento, para quem é empregado ou pensionista do INSS, que tem taxas muito boas", disse.

Ao pegar esse dinheiro, o consumidor tem de prestar atenção, além das taxas, em outros fatores, como explica nosso especialista.

"Você olha a parcela, acha que é pequena e não compara com a renda. Nossa recomendação é que a parcela mensal não pode ser maior que um terço de seu salário. Você pode pagar o dobro do valor por um empréstimo se não tomar cuidado."




Leia também

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.