Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

Partir comprimido em pedaços pode levar à intoxicação
Embora o procedimento seja comum, como em caso de ajuste de dose, não garante que o tratamento seja bem-sucedido. Por isso, fique atento às nossas dicas.
12 dezembro 2017 |
comprimidos1

Você sabia que partir comprimido não é um procedimento adequado para o sucesso do tratamento? E pode, inclusive, provocar uma intoxicação? No entanto, a partição de medicamentos é comumente praticada pelos pacientes e, esporadicamente, pelos profissionais de saúde. Os motivos que levam à divisão de comprimidos incluem a necessidade de ajuste da dose, a facilidade de deglutição dos comprimidos partidos e a economia financeira.

Quer economizar com remédios? Anote as nossas dicas.

Vale saber, em primeiro lugar, que o processo de partição é impreciso, levando frequentemente à obtenção de partes de tamanho desigual e perda de parte da massa do comprimido. Dessa forma, a divisão de comprimidos pode afetar a dose da medicação e, consequentemente, a resposta terapêutica.

A PROTESTE desenvolve, periodicamente, testes e pesquisas para você manter a sua saúde em dia. Associe-se já!

Além disso, há comprimidos com revestimentos que exercem funções. Isso ocorre, por exemplo, no caso do chamado revestimento entérico, que protege alguns medicamentos que, quando em contato com o líquido ácido do estômago, sofrem alterações, perdendo imediatamente sua ação terapêutica. Ou seja, o revestimento, nesse caso, garante a passagem íntegra do comprimido pelo estômago, chegando intacto ao intestino, onde irá se dissolver e iniciar sua ação.

Saiba tudo o que os médicos pensam sobre o uso e a eficácia dos medicamentos genéricos.

comprimido2

Há também alguns revestimentos que controlam a liberação da substância química. Isso permite que esses comprimidos, ao serem dissolvidos, iniciem sua ação lentamente de forma que seja prolongada. Nesse caso, a quebra do revestimento acelera e intensifica a absorção dos princípios ativos pelo organismo, podendo levar a uma intoxicação. Dessa forma, antes de partir qualquer comprimido, fique atento a algumas dicas:

- Comprimidos revestidos, medicamentos com liberação controlada, cápsulas, drágeas e pílulas não devem ser partidos. Na dúvida, procure a seguinte advertência na bula do medicamento: "Este medicamento não pode ser partido ou mastigado";

- Normalmente, é possível partir comprimidos sulcados. Quando for possível dividir o medicamento, é preferível usar um aparelho específico para esse uso. Entretanto, ainda assim, as partes obtidas podem não ser uniformes;

- Recomenda-se cuidado na partição de comprimidos pequenos, por conta da dificuldade de se localizar o meio com exatidão;

- Faça a partição somente no momento que for ingerir o medicamento, nunca antecipadamente; Caso seja difícil ingerir o comprimido inteiro, procure outras formas de apresentação, como gotas, xaropes e suspensões.

- Sempre siga a orientação do farmacêutico ou médico antes de partir o medicamento.

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e receba gratuitamente informações da PROTESTE! Se você é associado e precisa de ajuda, ligue para nosso Serviço de Defesa do Consumidor pelo 0800 282 2204 (de telefone fixo) ou (21) 3906-3900 (de celular).

Leia também

arsenio-no-arroz
babá eletrônica
água de coco
granola-teste

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.