Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

Teste com filtros de água: acerte na escolha e poupe R$ 535
Será que vale a pena pagar a mais por um modelo que promete liberar água geladinha? Confira o resultado do nosso teste com oito os modelos das principais marcas do mercado.
04 setembro 2017 |
filtros-de-agua-teste

Ter em casa um filtro que libere água gelada pode ser um sonho de consumo de algumas pessoas. Mas nosso teste mostrou que mais vale encher a velha e boa garrafa e levá-la para a geladeira em seguida. Isso porque, dependendo do aparelho, de nada vai adiantar pagar caro por um filtro com refrigeração: a temperatura da água sai muito aquém do desejado. E, se for verão, esqueça... Vai bebê-la fresca. Dos cinco modelos com refrigeração, só um apresentou bom desempenho para resfriar a água e para retirar o cloro.   

Compare geladeiras e descubra qual modelo tem a melhor avaliação em nossos testes 

Já em relação aos três filtros mais simples (sem refrigeração), todos cumprem bem a função de deixar a água segura para o consumo. E se você optar pela escolha certa (o Lorenzetti Naturallis), em vez do melhor do teste (o Europa PalladiumSmart), poupa R$ 535, se compararmos os preços mínimos. Outro motivo para apostar na dobradinha garrafa e geladeira


Apenas três modelos retiram 95% do cloro 

Mas não basta a água estar gelada. Ela precisa estar própria para o consumo! Avaliamos, então, a capacidade de os filtros eliminarem o cloro – presente na água devido ao tratatamento no sistema de abastecimento, havendo um limite seguro para a sua ingestão. Para que um filtro seja certificado, ele deve eliminar mais de 75% do cloro, mesmo no final da vida útil do elemento filtrante. Porém, para nós, quanto maior a eficiência do produto nesse critério, melhor.
teste-filtros-de-agua
Só Europa, Colormaq e Masterfrio retiraram mais de 95% do cloro. Latina e IBBL, por terem tido resultados abaixo de 80%, foram considerados ruins em termos comparativos (embora ainda estejam dentro do que pede a legislação). Quem optar por eles sentirá mais gosto de cloro. Já o Everest também foi penalizado porque a primeira unidade avaliada retirou menos de 75% do cloro (abaixo do que exige a legislação). Por conta disso, avaliamos mais duas unidades. Estas tiveram bons resultados quanto ao cloro, o que evitou a eliminação do produto. 

Nenhum modelo favorece a proliferação de bactérias 

Analisamos, ainda, a eficiência para evitar a proliferação de micro-organismos. Como os produtos têm um reservatório de água, é natural que, após um período de tempo com a água parada nesse local, exista um crescimento de microorganismos.

Saiba como investir na reutilização de água 

Porém, os filtros não podem criar um ambiente que favoreça esse crescimento. Nesse caso, todos os produtos se saíram muito bem, tendo resultados que indicam que não aumentam a taxa de crescimento natural dos micro-organismos. 

Veja quais modelos se tiveram o melhor resultado em nosso teste:
resultado-teste-filtros-agua


Elemento filtrante precisa ser trocado 

Para garantir a eficiência dos aparelhos, é preciso trocar, de tempos em tempos, o elemento filtrante. Consideramos que o ideal seja que esse item consiga filtrar eficazmente mais de 5 mil litros de água. Nesse caso, Latina, Europa e Lorenzetti (todos sem sistema de refrigeração) se destacaram. Nos dois últimos, foi possível filtrar bem 6 mil litros, o que equivale a 300 galões de 20 litros. Os elementos filtrantes com menor duração (3 mil litros) foram do Electrolux, IBBL e Masterfrio. E há uma questão importante nisso: quando saber a hora de trocar esse item? Apenas Europa, Electrolux e IBBL têm um controle visual indicando o momento certo para a substituição do elemento filtrante.  


Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e receba gratuitamente informações da PROTESTE!

Leia também

babá eletrônica
Mais-barato-PROTESTE2
plano-de-celular
ração-cachorro

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.