Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

Como dedetizar a casa sem afetar seus animais de estimação
Hoje em dia, apesar de ser menos tóxica, a dedetização ainda oferece riscos para animais domésticos e sua aplicação exige atenção. Para fazê-la de modo seguro, fique atento às dicas a seguir.
 
31 julho 2018 |
dedetização02

Baratas correndo pela casa, formigas em excesso e até mesmo ratos. Quando o descuido leva à falta de controle dessas pragas e as chineladas e os aerossóis deixam de ser eficientes, o único jeito de combater o problema é com a dedetização.

Os métodos mais comuns de dedetização são spray, gel, pó e isca. O spray tende a ser vantajoso quando aplicado nos rodapés externos e nos ralos da casa para o combate de baratas e formigas.

20 plantas que mais causam intoxicações em animais

O gel também é bastante utilizado contra formigas e baratas. Já o pó é indicado, sobretudo, contra ratos, desde que a casa não tenha crianças nem animais de estimação.

Apesar de hoje ser menos tóxica do que antigamente, a dedetização é um risco para animais domésticos e sua aplicação exige atenção. Para manter o animalzinho seguro, fique atento às seguintes dicas:

Dicas de cuidados com cães e gatos

 • Tire o pet do local que será dedetizado para que ele não fique curioso;

* Se possível, mantenha os animais fora de casa por 24 horas e faça a limpeza de todo o piso da moradia. O tempo mínimo para mantê-los fora de casa é de seis horas após a dedetização, já que esse é o período médio que os produtos demoram para perder grande parte de seu potencial nocivo à saúde;

 
caesgatos

 •Se for utilizar gel e iscas – como as de rato – aplique-as em lugares de difícil acesso, tanto para cães e gatos quanto para crianças;

• Mantenha os animais longe dos lugares por onde os insetos cheios de veneno podem sair após a dedetização, como ralos, por exemplo. O contato com esses insetos e até mesmo a ingestão deles pode causar danos à saúde do animal;

Rações para cães: nem todas vão nutrir eles adequadamente

 • Monitore seu animal e restrinja sua movimentação após a dedetização, pois ele pode encontrar um inseto envenenado que tenha saído de algum esconderijo. O cuidado deve ser redobrado em relação aos gatos, pois estes possuem o instinto natural de caçar insetos;

• Encontrando qualquer inseto no quintal ou dentro de casa, recolha-o imediatamente e limpe o local com água e sabão para retirar resíduos de veneno;

Rações para gatos: dicas para escolher a melhor

• Fique atento a qualquer sinal que possa indicar que seu pet está intoxicado, como vômitos, diarreia, falta de apetite, salivação excessiva, tremores ou convulsão, sangramento, manchas vermelhas ou arroxeadas na pele e falta de coordenação. 

*Diante dos primeiros sinais de intoxicação, leve o animal de estimação ao médico veterinário com urgência.

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e receba gratuitamente informações da PROTESTE! Se você é associado e precisa de ajuda, ligue para nosso Serviço de Defesa do Consumidor pelo 0800 282 2204 (de telefone fixo) ou (21) 4003-3907 (de celular).

Leia também

auto-medicacao
lava-loucas-detergente-Minuano-selo-proteste
smartphone-idosos
vacinacao-e-essencial

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.