Veja todas as publicações da PROTESTE em seu celular ou tablet!

Excesso de paracetamol pode levar a morte?
Será que um dos medicamentos mais populares do planeta pode ser tão perigoso? Descubra aqui!
13 abril 2018 |
paracetamol

Com certeza você já utilizou ou utiliza o paracetamol quando sente dores ou está com febre, não é mesmo?

O analgésico é um dos medicamentos mais populares do planeta e pode ser comprado livremente em farmácias. Mas será que consumi-lo em excesso pode levar à morte?

 A resposta é sim! Apesar de ser uma droga segura quando usada corretamente, casos de overdose de paracetamol não são incomuns.

Quer economizar com remédios? Confira as nossas dicas para driblar os altos preços.

Comumente encontrado em formulações que incluem outros princípios ativos, como os antigripais, por exemplo, a sua superdosagem pode acontecer muitas das vezes de maneira acidental.

Isso pode ocorrer por meio da mistura medicamentos que possuam a substância; a partir do consumo de doses maiores do que a recomendada (por exemplo, 2 comprimidos ao invés de 1); ou pela ingestão da dose seguinte antes do intervalo de tempo recomendado.

O consumo em excesso da droga pode resultar em danos no fígado, incluindo a falência do órgão. Em casos mais graves, o paciente pode precisar de um transplante ou mesmo chegar à morte.

Saiba quais são as misturas de medicamentos mais perigosas e previna-se.

Mas qual é a dosagem recomendada?

De acordo com o órgão regulador americano FDA (Food and Drug Administration – agência norte-americana reguladora de medicamentos e alimentos), a recomendação de limite máximo de paracetamol é de 325 mg por unidade de dosagem de medicamentos.

Embora a Anvisa já tenha publicado uma notificação alertando sobre os perigos da superdosagem desse medicamento, no Brasil, não é difícil encontrar comprimidos com quantidades bem superiores de paracetamol, como versões com comprimidos de 750 mg.

Será que partir comprimido em pedaços é seguro? Confira aqui e descubra!

Estas versões podem ser extremamente perigosas se consumidas de maneira errada. Por exemplo, se uma pessoa com sintomas típicos de gripe tomar ao mesmo tempo um analgésico que contenha 750 mg de paracetamol para dores e um medicamento para febre que tenha 400 mg de paracetamol,  consumirá 1.150 mg do princípio ativo, excedendo o limite considerado seguro para uma única dose que, segundo a Anvisa, é de apenas 1.000 mg (1 g).

E isso pode ficar ainda pior! Se essa pessoa repetir a mesma dose de 6 em 6 horas, ao final do dia terá sobrecarregado o fígado com 600 mg a mais do que a dose máxima indicada pela Anvisa e pelo FDA, que é de 4.000 mg (4 g) por dia para um adulto saudável.

Por isso, para que o consumo do medicamento seja feito de maneira segura, é muito importante e indicado respeitar as recomendações dos órgãos reguladores, do seu médico e da dosagem indicada na bula.

Remédios para perder peso podem ser perigosos? Veja a nossa pesquisa e saiba mais!

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se agora e receba gratuitamente informações da PROTESTE! Se você é associado e precisa de ajuda, ligue para nosso Serviço de Defesa do Consumidor pelo 0800 282 2204 (de telefone fixo) ou (21) 3906-3900 (de celular).

Leia também

remédios
img-plano-saude1
Psicoterapia
alimentos-funcionais

Deixe seu comentário()

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.