Especial

Dieta de revista pode ser perigosa

05 fevereiro 2013

05 fevereiro 2013

Leia nosso estudo, que analisou regimes publicados em sete revistas, e saiba como não cair nas armadilhas que podem fazer mal para sua saúde. 

Falta informar o valor calórico

A fórmula para um emagrecimento rápido, duradouro e saudável não é milagrosa, muito menos secreta: bons hábitos alimentares atrelados a atividades físicas regulares. Mas a busca excessiva por um corpo sarado, instigado pela mídia, gera um mercado crescente de dietas estampadas semanalmente nas capas de revistas femininas.

Em nossa análise com sete publicações (AnaMaria, Boa Forma, Corpo a Corpo, Dieta Já, Malu, Sou+Eu e Viva) verificamos que o valor energético médio das dietas que traziam essa informação, ficou em torno de 1352Kcal por dia. Este é um número bastante aceitável para dietas que objetivam perda de peso, mas vale registrar que algumas revistas não informavam o valor calórico. Um perigo, já que elas podem ter um valor baixo.

Algumas destacam grupos de alimentos

Nosso estudo revelou ainda, que 84% dos exemplares trazia algum tipo de dieta, e destes, 50%  das dietas destacavam apenas um grupo de alimento ou um alimento específico. Entretanto, ao lermos a matéria, verificamos que essa restrição alimentar não existe de fato. Apesar das chamadas de capa muitas vezes fazerem a leitora pensar isso, a dieta sugere aquele alimento, como o chá verde ou linhaça, como parte da dieta, mas não de forma exclusiva.

Apresenta histórias reais com exemplos de cardápios que, apesar de trazerem dicas de nutricionistas, ainda são muito pobres.

Imprimir Enviar a um amigo