Especial

Aproveite o verão com as dicas da PROTESTE

02 janeiro 2013
verao

02 janeiro 2013

Veja nossas dicas sobre alimentação e saúde para você aproveitar ao máximo a estação mais quente do ano.

Como previnir afogamentos

Nas praias e mesmo nas piscinas podemos nos deparar com situações de afogamento, por isso, é importante saber como agir em situações como essa. O pronto atendimento pode ser a diferença entre a vida e a morte.

Quando a pessoa se afoga é provável que a água entre nos pulmões, limitando a entrada de ar. Ainda neste momento, é possível que os músculos da garganta se contraiam involuntária e convulsivamente, ocorrendo o chamado afogamento seco.

Respiração boca-a-boca pode salvar vidas:

Tanto uma situação como a outra podem levar à morte por asfixia. Por isso, a medida mais urgente é introduzir ar nos pulmões da vítima, por meio da respiração boca-a-boca.

Retire o afogado da água o mais depressa possível. Antes de iniciar a respiração artificial, tire a água que o afogado engoliu e que penetrou nas vias respiratórias. Para tanto, coloque o afogado de bruços, erguendo-lhe a cintura a uns 45 centímetros do chão, de maneira tal que a cabeça fique mais baixa que os pulmões e o estômago.

As crianças sempre devem ser avisadas sobre os riscos que correm se forem para a água sem cuidados prévios. É papel dos pais e responsáveis pelos menores conversar e orientar sobre os perigos de uma atividade sem segurança.

Confira nossas dicas de segurança:

  • Quando estiver na praia ou pescando num rio, beba moderadamente.
  • Se você precisar de alguma orientação, procure o salva-vidas.
  • É fundamental não deixar a criança sozinha em piscinas. À medida que a criança cresce, a atenção tem que ser redobrada, pois a atração pela água só aumenta. O afogamento pode acontecer mesmo em pequenas quantidades de água. A mãe nunca deve se afastar ao dar banho, por exemplo.
  • Se os pequenos sabem nadar, a preocupação é menor. Para as que são menores e não sabem nadar as bóias continuam sendo as melhores amigas na hora da diversão aquática.
  • Os modelos de bóias disponíveis no mercado são bem variados e devem ser escolhidos conforme a idade e o peso da criança.
  • Bóias estilo colete salva-vidas são mais confiáveis porque não saem do corpo com facilidade. Mas, se os pais optarem por usar bóias redondas infláveis, é aconselhável usar aquelas de colocar nos braços também, porque se uma escorregar, a outra protege.

Imprimir Enviar a um amigo